quarta-feira, 23 de março de 2011

outras vezes não


Às vezes utilizo um sistema de desocupar as palavras. É físico. Entro nelas.
Interiorizo-lhes o sentido, retiro-lhes o recheio e depois escrevo-as como eram antes de serem escritas. Só emoções. E som.
Às vezes utilizo um sistema de desocupar as palavras. Pego em água e sujo-a, dando-lhe opacidade, ou junto-lhe sal para a pôr no mar, ou ainda lhe ofereço uma gota de cheiro e chamo-lhe perfume.
Ou a esvazio de vez, e torna-se seca.

12 comentários:

paulofski disse...

Mesmo que já seja às vezes, são palavras que chegam mágicas e trazem sabor.

:)

Pitanga Doce disse...

Seja lá o que resolvas fazer às palavras, o fato de as voltar a usar aqui é muito bom.


Agora, de uma maneira mais "desocupada": Olá Patti!! Abriste de novo a quitanda????

Rosa dos Ventos disse...

Bem vinda!
As tuas palavras já estavam a fazer falta! :-))

Abraço

APS disse...

Olá Patti!

Já estava preocupado com o seu silêncio!
Bem-vinda à vizinhança!

Abraço
APS

P. disse...

Ainda dizes tu que não tens jeito para poemas em prosa... olha aqui mais um!

Justine disse...

Recomeço brilhante, esse jogo de palavras "recheadas" por ti:)))
Vamos brincar à Primavera??

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Olá PresidentA ( como abandonou o cargo, agora só e honoris causa)
Faça às palavras o que bem lhe aprouver, desde que não nos deixe privados delas durante tanto tempo.

f@ disse...

Olá Patti,

Mtas vezes sim… quando calcas o chão lavrado de folhas pelo carreiro das palavras… o cheiro da terra na primavera…
Recheio doce e o som de ser
Só tu sabes o que juntar e como mexer na água e a colorir e perfumar até ser essência…
Mto belo texto e !magem como sempre…

beijinhossssssssssssssssssss

Paulo Cunha Porto disse...

Querida Patti,
E é verdadeiro espírito de missão libertar as palavras das ocupações, por vezes selvagens, que sofrem. As quais ficam infinitamente mais belas e fecundas com o apport pela Recriadora conferido.

Já tinha vindo ao «Ares...» dizer da minha volta, mas havia deparado com a estagnação da «Pena».
Ainda bem que foi ultrapassada: recomecemos.
Estou agora, com uns Amigos, em:

jovensdorestelo.blogspot.com

Beijinho

Laura Ferreira disse...

Eu gosto muito quando escreves as tuas palavras.

f@ disse...

Calçar o perfume das folhas...

...
beijinhos Patti

Luis Eme disse...

curioso, parece-me mais que as estás a "ocupar", da forma que te apetece...