segunda-feira, 9 de abril de 2012

a ana carolina...


...que é maravilhosa, diz nesta música, que o amor a partiu em tantas pelo chão.
E eu, que só tenho tido tempo para viver e que não pego num lápis para escrever, vai para uma eternidade que me envergonha, embora tenha páginas e páginas - como sempre - registadas nesta minha cabeça, fico a pensar como é que se escrevem frases tão simples e ao mesmo tempo tão difíceis.

7 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Olha a querida Patti que deu um ar da sua muita graça! :-))
Seja bem vinda, minha linda!

Abraço

ematejoca disse...

Olá, Patti!

Pitanga Doce disse...

E uma frase que solta no ar , pode ter tantos sentidos!

Benvinda, Patti. A vida anda...e volta sempre ao mesmo lugar.

Lucia Luz disse...

Patti que coisa deliciosa é ler você.
Compartilho com você esse pensamento.
Faço de tempos em tempos um post: "Como não fui eu quem fiz? para algumas músicas que são tão simples e tão profundas.
Venha mais vezes.
Uma excelente semana
Beijinho

Lucia

Reflexos disse...

Olha a PAtti. Bem-vinda.
Saudades...

Justine disse...

Tempo para viver é o essencial!
Um abraço apertado:-))))
(e o amor tem dessas coisas...)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

E faz tanta falta nesta blogosfera a esmaecer, Patti!
Veja se arranja alguma coragem para nos revelar os escritos que leh vão pela cabeça.