terça-feira, 19 de maio de 2009

ser adolecentA aos 13 é ...

Oh mãe coitadinha da Ana, mora nos Açores e ainda para mais na ilha Terceira.
Mas o que é que isso tem de mal Beatriz? Todas as ilhas dos Açores são lindas e a Terceira não deve ser excepção.
Mas mãe, como é que ela consegue viver? Só a ilha de S. Miguel é que tem a Berska!

36 comentários:

Mike disse...

Tenho um ano e alguns dias para me mudar para os Açores. E para a ilha Terceira. (A foto é fantástica, Patti).

Patti disse...

Mike:
Aproveite, aproveite.
Mas que adulta seria eu actualmente, sem os Porfírios e a Casa Africana?

Mike disse...

Não faço a mínima ideia. (risos)

Patti disse...

Mike:
Uma infeliz? Uma mulher sem rumo? Sem referências essências? Sem objectivos maiores?
Certamente. (gargalhada muito baixinho, para a filha não me ouvir e descobrir que lhe dou toda a razão e a 100%).

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

desculpe, Patti, mas o que é a BErska? Loja de roupa?

Pitanga Doce disse...

E queres ouvir tragédia maior? Segundo me diz a Likas, não tem por lá McDonald's. Como poderão crescer as crianças sem aquela maravilhosa comida???? Hein???? heheheheheheheh

Patti disse...

Carlos:
É pois. Não me diga que nunca passou por nenhuma? Há para aí umas 5.000, entre Portugal e Espanha.

Sónia disse...

Boa perspectiva....

mjf disse...

Olá!

Graaaande problema a resolver:=)
ehehehe

Beijocas

pedro oliveira disse...

Estou tentadao em ir ao Açores novamente,mesmo sem berska!

CNS disse...

Para quê metafisica aos 13??

um abraço, Patti.

maria inês disse...

e quem e que a leva a Berska, quem e??? pois as crinaças tem sempre razao!

( sem acentuaçao no pc, estes comentarios tornam-se sugeniris)

Marta disse...

Isto é um problema real, sério, absoluto, demolidor, angustiante!
Quando se tem 13 anos :)

Laura disse...

Fantástico...

Como eu entendo estas miúdas!

Si disse...

Realmente...
Não será melhor levá-la a um psicólogo, não vá constituir um sério trauma, causador de distúrbios e comportamentos dessocializados???

1/4 de Fada disse...

A minha já passou por essa fase e as minhas alunas parecem todas gémeas. No outro dia uma delas entrou em êxtase quando soube que o meu blusão era da Zara!!! Elas querem saber onde compro as roupas, santo Deus...

paulofski disse...

Olá.

Mas deve haver por lá uma Zara, sei lá!

Aqui o cota quando era adolescente não gramava ter de ir para a aldeia transmontana porque lá não havia têvê! Mas que parvinho qu'eu era, tsss...

Gi disse...

É o fim do mundo em cuecas, pois claro!
Não haver a "Breska" como diz uma amiga minha.

de dentro pra fora.... disse...

He!he!...pois é o que me espera!
Ele sempre foi mais facil, estava sempre tudo bem, agora ela, humm... cheira-me que "vamos ter problemas"
Sabes o que eu digo no meu tempo não era nada disto

PAS[Ç]SOS disse...

Mais do que o post fascinou-me a lembrança dos Porfírios e da Casa Africana... já estavam arrumados numa das caixinhas lá do fundo!

Pepper disse...

LOL...

Isso deve ser um drama gigantesco!

Justine disse...

Difíceis, as dores de crescimento... mas isso passa!

cristina ribeiro disse...

Complicado, na melhor das hipóteses :)

Maria disse...

Patti,

pois pois...
mas tão 'giras' :)

beijinhos
mariam

bell disse...

Deve andar vestida com peles de animais como os homens das cavernas, eheh

Violeta disse...

Podes dizer à Beatriz que a Terceira é das ilhas mais bonitas mas que também é verdade o ponto de vista dela...
bjs

Cerejinha disse...

Estes "problemas existenciais" são giros, giros, giros :-DDD

Luísa disse...

Ainda bem, Patti, que há quem saiba esses pequenos «essenciais» da vida. Graças à Beatriz, já risquei a Terceira do meu rol de «futuros possíveis». ;-D

O2 disse...

Tu nem me fales... cai na ideia doida, de ir com a filha de uma amiga mais as respectivas amigas adolescentes ver a Beyoncé, e fazer de bábá, claro... bem, é estória realmente comprida, nunca mais!! Foi qualquer coisa de surreal...

Enfim, beijo e muito amor, muita calma, perseverança e boa sorte!

:)

Diana disse...

Como eu compreendo as dúvidas da Beatriz. Embora por vezes me sinta fútil por me interrogar como é que algumas pessoas podem ser felizes em certos sítios, locais de Portugal esquecidos por quase toda a gente. Se calhar nós é que somos os infelizes por darmos demasiado valor às lojas. Mas, no mundo de hoje, como é que se é feliz sem certos caprichos (que nem são caprichos, são banalidades)?
Mas o que me faz mais confusão não é a ausência da Berska(acho que já passei a fase da Berska) mas a falta de gente, de pessoas de movimento. O que me incomoda nas pequenas cidades de Trás-Os-Montes pelas quais frequentemente passeio é a pequena quantidade de pessoas que me rodeiam. Até já o Porto me parece pequeno, me parece despovoado, limitado.
(Em Nova Iorque é que é! EM Nova Iorque há movimento, há gente, há confusão...tendência disparatada a minha de comparar o movimento do meu Porto a Nova Iorque...)

Fatima disse...

A Beatriz e o seu sentido de solidariedade..

bacouca disse...

Patti,
Eu lembro-me, quando vinha cá de férias todos os anos, que era obrigatório ir aos "Porfírios". E levava montes de coisas para as minhas amigas. Também havia a mania das calças, marca "La finesse". Adorava! Tudo isso tem a sua idade!
E vá lá que a Beatriz gosta da Breska onde há coisas giras mas muito baratas. Conheço amigas da minha filha que com essa idade já queriam Prada,Timberlan, etc, etc.

mdsol disse...

Vinha aqui ver o vírus da Sexta-feira! Mas devo estar ansiosa que me adiantei!
eheh

:)))

claudia disse...

Ah,ah,ah, e nós adultos complicamos tanto as coisas!!!! FANTASTICO Beatriz

Sunshine disse...

É verdade sim senhora, na Terceira não há Berska, nem McDolnad´s,nem...é melhor não acrescentar mais.
beijinhos com raios de sol

costela de adão disse...

O drama, o caos, o horror! Os problemas que assolam as mentes adolescentes, ai ai :-). Quando eu era uma teenager inconsequente não havia Berskas, nem Stradis, nem Zaras. O mundo avançou muito, hein?Mas a preocupação da Beatriz com a sua amiga Ana não deixa de ter a sua piada.