sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

irromper no inverno

foto do blog jet modern

Haverá delito maior, que o de cometer uma falha com quem nos alegra os dias de Inverno?
Então, não é que eu ia causando um genocídio na minha própria despensa, mesmo ali ao lado da caixa das batatas doces!
Meus queridos bolbos de gladíolos e amarilis, deixados ao esquecimento ainda embrulhados no mesmo saco, desde que vieram da sementeira do senhor João.
Então menina, os bolbos estão bonitos, já floriram?
Bolbos? Bonitos, floriram...os bolbos! Fui, senhor João, fui!
Escolhidos logo em Outubro com o cuidado do costume, gordos, rijos e de casca intacta como me ensinaram, encontravam-se agora manchados, em estado de total desamparo, com olhar mortiço e acusador direito a mim e sem forças sequer para me pregarem um raspanete.
Limpei, sequei e pedi mil desculpas por não os ter já plantado há um mês atrás. Sem nenhuma compaixão, nem me responderam e diga-se de passagem que eu também não merecia, mas os valentes, que adoram temperaturas baixas como eu, parece que se vão aguentar!
Ficaram muito animados quando viram as jarras de vidro e os antigos vasos de alumínio que lhes vão dar cama.
Pedras no fundo ou pedaços de barro de vasos velhos, terra forte e boa, três bojudos bolbos com o corpo quase todo de fora, mas sem se tocarem e está feito o arranjo.
Planto-os em números ímpares e só vos digo que o efeito visual é do mais bonito que já vi. Quanto mais frio estiver, mais dura a floração.
E a fragrância que deitam depois de florir?


bolbo de amarilis

26 comentários:

BlueVelvet disse...

Ora aqui está uma coisa que invejo: quem sabe plantar flores.
Que lindos devem ficar.
Nunca sei o que se planta quando e como.
Uma desgraça.
Escolheste-os porque são friorentos como tu?
E com esta música em fundo até já lhes sinto o cheiro.

SONY disse...

Patti,

Uma boa escolha para mim e aqui em terras frias talvez se deem melhor na janela da cozinha do que os amores perfeitos, já morreram coitados.
Não sei é se ainda vou a tempo de os plantar, são bem bonitos :-)

Jito,
Sony

salvoconduto disse...

Tenho que ir ao Bolhon ver se ainda têm e se ainda vou a tempo de plantá-los, pelo menos frio não falta...

Gi disse...

Não são friorentos, gostam do frio, como a Patti.
São uns bo(l)bos!
Solinho quentinho é que é bom!
Era brincadeirinha.
Ainda bem que existem flores de Inverno, se não o Inverno ainda seria mis difícil de ser passado (para mim).

Estou atrasadísima, mulher. Tenho que ir.

Si disse...

Eu desen(bolbo)
Tu desen(bolbes)
.
.
.
Eles desen(bolbem)

A bantagem de ser do nuorte, garante a certeza do sucesso da plantaçon....

(Ai que bou ser corrida daqui ós biqueiros!!!)

Beijinhos!

Teresa Durães disse...

e eu que não percebo nada de horta apesar do meu pai ter sido eng. agrónomo

bell disse...

Eu não me esqueci de plantar os meus. Estão quase todos rebentados. É quase um milagre ver como daqueles bolbos secos saem plantinhas verdes. Vais ver que com terra e água, em breve, eles acordam.

Fatima disse...

Lindos!

paulofski disse...

E não é que "bolbido" este tempo todo a ouvir o pedido recado da dona de casa e o suplício mudo vindo das plantas, não tenho emenda e perco da memória o cuidado de lhes regar a terra que lhes humedece as raízes.

Pitanga Doce disse...

Vou já te denunciar a ASAE por má criação dos bolbos e amarílis e outras batatas. hehe

Sabes que os meus amores-perfeitos foram-se? Ah, pois é. Estes não gostam do calor.

Estas tuas plantas são mesmo lindas depois de que florescem.

Pitanga Doce disse...

Um recado a Si: mesmo sendo do Nuorte, não tenho muito jeito pra "plantaçon", a não ser quando estou mais perto do Puorto! Ali prós lados de "Bizeu".

Ka disse...

E bai-se a ber e quem é tem alguma coisa contra os Volbos é Bossa excelência!!!

Veijosss

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Os meus conhecimentos de "agricultura" resumem-se às Têmporas. Não percebo népia, peva, nickles. Gosto é muito de ver o efeito...
Bem, bou-me embora e não bolbo mais hoje, que já escrebi "muntos" disparates.

Miepeee disse...

Muito bonitos, tambem gosto muito de plantas, assim que as festividades acabarem vou dedicar-me as minhas plantinhas, ja vi mais umas no centro de jardinagem que sao lindas.

Precis Almana disse...

Ainda bem que ainda foste a tempo de lhes dar vida. Também deve ser uma benção da época.

pedro oliveira disse...

É fantástico seguir o percurso dos bolbos,nascem,florescem,murcham e voltam a florir.por razões que escrevi no crónicas, ontem, tudo o que tem que ver com a natureza e a Agricultura muito me diz e sinto que faço parte da "coisa".
estou oficialmente de Férias, desejo a TODOs um excelente Natal em familia e um ano novo cheio de coisas boas paar todos nós, é um privilégio teclar convosco.
até 2009!!!

Coragem disse...

Os meus este ano, ficaram na terra, multiplicaram-se, tenho os canteiros com imensoooos gladiolos, ora amarelos, ora vermehos, em vários tons.
Costumo, todos os anos tirá-los, separá-los e voltar a plantar, não deu. Mas o efeito, natural, destes meninos, não ficou nada mal :)

Filoxera disse...

A minha mãe tabém adora bolbos; alguns dão flores admiráveis.
Beijos.

Paulo Cunha Porto disse...

Querida Patti,
em rigor, não podemos concluir sobre o que possam eles pensar ou sentir quanto a invernias...
o calor do afecto que lhes deste gerou um microclima. Quem é que não quereria ser Teu bolbo?
Beijinho

Diana disse...

A música de fundo é linda! Está muito bem escolhida!
Faz lembrar a tarde em que se vai ao sótão e se tráz para a luz do lar os caixotes recheados de enfeites dourados, prateados, brancos de neve, brilhantes como as estrelas; recheados de verdes ramos (artificias) de pinheiro que vão ser colocados na sua ordem como se fossem um puzzle. E nestas andanças de mudanças, de mudança de ambiente em casa, de mudança de decoração, de alegria, houvesse, ao fundo mas não longe, bem perto até, sempre presente, a música, os sininhos de Natal "driving home for Christmas". Envolve-se a árvore com as luzes que piscarão quando ligadas à energia. Salteia-se a árvore com as bolas, os anjinhos para pacificar o lar, as estrelas sempre tão vaidosas, os pais natais gorditos e vermelhos, os flocos de neve também para lá vão, tornando menos verde o pinheiro que até então estava sozinho. Acendem-se as luzes. Faz-se um chá que é acompanhado com uma fatia de bolo caseiro. E de fundo, mas não de longe, de bem perto até, "driving home for Christmas".

fugidia disse...

Querida patti,
deliciada. É isso, deliciada.
Como me sinto ao lê-la :-)

mariam disse...

Patti,

pronto, com esse carinho todo, por exemplo belos centros-de-mesa farão!
minha mãe também andou nessas "andanças" um dia desses!depois é uma querida e oferece-me sempre um dos vasos já florido...

vou continuar as gostosas leituras descendo as escadinhas dos teus posts,,,

deixo um afectuoso abraço
e um sorriso :)

e FELIZ NATAL!

mariam

Mad disse...

Bolas, que me fizeste lembrar dos meus bolbos de túlipas esquecidos na despensa desde Novembro! Vou já a correr ver se os salvo.

Bj

LeniB disse...

Tempos houve em que me deu para plantar umas coisas dessas...depois esquecia-me por completo que o tinha feito, até um belo dia olhar para os canteiros e ver umas coisas a brotar da terra.

Patti disse...

Vizinhança:
Os bolbos lá continuam viçosos...mas vamos lá ver no que resultam daqui a um mês.

O2 disse...

Bolas, que falta me fazes, preciso de alguém que me cuide das flores! N entendo nada disto e pelos visto o meu jardineiro só sabe cortar relva, sinto-as a morrer e n sei o que fazer!! Enfim, em 2009 haverá uma mudança de atitude tb qt ao estado das minhas flores! ah pois... lembras-te-me a tempo!

:)