quinta-feira, 20 de março de 2008

ainda vale a pena [2]


E como isto ontem foi uma choradeira pegada, ali para os lados da caixa dos comentários, com direito a fungadelas, stock de lenços de papel esgotados no Pingo-Doce, teclado pingado e cabos usb enferrujados, aqui vai um post mais descontraído, daquelas histórias que a mim me vão acontecendo.

Resolvi ir ao supermercado a pé. 1 km. Coisa pouca. Mas como sempre, entusiasmo-me com as prateleiras, esqueço-me que não levo carro e venho carregada que nem . . . enfim.

Passa uma senhora, com mais 30 anos que eu, que nunca vi mais gorda e diz, toda cheia de genica:

Ai que carregada que vai! Dê cá uns sacos que eu ajudo-a. Olhe que temos de ser uns p’rós outros, blá, blá, blá, blá, blá, blá. E eu aparvalhada, dou-lhe para a mão, os meus chocolates de 500g, as minhas saladas light, o meu pão escuro de 7 cereais e a garrafa de moscatel.

Brincadeira? Nada! Levou-me os sacos até casa e andava mais depressa que eu!

6 comentários:

O Pinoka disse...

Aí está mais uma prova em como as aparências iludem…

Ev@ disse...

Ficaste com o nº telefone? Para a próxima telefonas-lhe antes de saires de casa.
Ehehe.

Glamourous Girl disse...

Ainda existem boas pessoas...
:)

LeniB disse...

LOL...não te sentiste pequenina?
Antes de ter lido tudo...pensei que a nobre senhora tivesse desviado, sem se ter apercebido, é claro, os chocolates!!!

egodependente disse...

Bah, deixa lá... a idade trás essas coisas; aposto que daqui a 30 anos tb vou ajudar as pobres desgraçadas com imensos sacos, nem que seja para ver o que ela comprou
:)

susana catarino disse...

por muito que muita gente pense em contrario, as pessoas mais velhas tem alma, e isso é mais do que força suficiente:)