terça-feira, 10 de março de 2009

por dentro

ilustração de matthew woodson

Carregamos muitos defeitos, o que não deve ser um problema se os trouxermos devidamente identificados.
A preocupação estará nas qualidades que desconhecemos possuir, porque ainda não buscámos uma oportunidade de as demonstrar.

27 comentários:

f@ disse...

Algumas descobrimos quando menos esperamos... o que tb acontece com os defeitos...
Certo é que se pararmos para olhar atentamente para o nosso interior vamos conhecendo o que temos...

Beijinhos

salvoconduto disse...

Dava pano para mangas este teu pensamento. Algumas pessoas só procuram nos outros os defeitos...

LORENZO MONSANTO disse...

"Ainda" é o pormenor que faz toda a diferença. Gosto dessa palavra, porque deixa a porta aberta. Não castra, seja o que for, logo à partida...

Não buscámos uma oportunidade de as demonstrar... ainda!

Somos criadores e como tal, podemos criar tudo...até oportunidades. Umas são evidentes, outras nem por isso, mas a caminhada é longa e cheia de surpresas. Acredito.

Gostei muito do "mote"...

mjf disse...

Olá!
As nossas virtudes devem ser apreciadas essencialmente por nós e descobertas pelos outros ;=)
eheheh

Beijocas

once disse...

"trazer os defeitos devidamente identificados" Patti .. gostei do pensamento.
Mas pressupõe uma honestidade e integridade que raramente se encontra nos dias que correm.
A maioria tende a disfarçá-los de "falsa qualidade" justificados com inúmeros traumas e devidamente embrulhados em papel brilhante.

Oportunidades de demonstrar as nossas qualidades? diria que existem, mas muitas vezes só no limiar de algum desespero as conseguimos fazer "sair".

(desculpe o testamento .. ) "pano para mangas" sem dúvida alguma.

Votos de um bom dia *

Teresa Durães disse...

eu tenho consciência da maior parte dos meus defeitos. Outros ainda por descobrir, obviamente

JC disse...

Algumas vezes deviamos parar para pensar nos nossos defeitos e virtudes. Nem sempre acontece. Quando acontece é porque algo nos aconteceu. Então aí temos todo o tempo do mundo para reflectir.

Patti disse...

Once:
Actualmente, eu penso que mais depressa identificamos os defeitos nos outros que as suas qualidades, porque perante as adversidades dos dias que correm, eles se tornam muito mais nítidos, infelizmente.
Parece que as pessoas andam em luta constante...contra tudo e todos e contra elas também.

Há que fazer um esforço para que o melhor de nós venha ao de cima e 'ainda' (como notou e bem o Lorenzo) estamos a tempo.

E 'testamente' à vontade. :)

CNS disse...

Ou porque muita vezes até desconhecemos que são virtudes esses traços estranhos que possuimos...

claudia disse...

ADOREI esta reflexao tua.

Gi disse...

Muitos defeitos não os trazemos bem identificados, porque achamos que é feitio e, muitas vezes, até achamos que são qualidades, como temos tantas vezes ocasião de as demonstrar; outros, ao olharem para os nossos defeitos-que são feitio-que-achamos-que-são-qualidades consideram-nos bastante inoportuno(s) da nossa parte.

pedro oliveira disse...

Dizer mal e apontar o dedo sempre foi mais fácil.Mas temos de tentar dia a dia inverter a situação e o teu post é uma boa forma de iniciar essa caminhada.

Laura disse...

Bem pensado. Já tinha pensado nisto...

de dentro pra fora.... disse...

Defeitos ou serão feitios? todos temos não é verdade...virtudes também, espero já ter revelado um pouco dos dois...

Si disse...

Este é um pensamento honesto.
Logo, pouco exequível na maioria dos casos, em que a honestidade revelada por cada um, nunca é completamente honesta, já que aquilo que se espera é que os outros o sejam primeiro, para ficarmos em vantagem com aquilo que guardámos na manga.
É um jogo sujo, manipulador e aliviador de consciências, mas, infelizmente, verdadeiro.
Valha-nos o 'ainda', para ter esperança de que aquilo que alguns de nós fazemos intuitivamente não se revele um pau de dois bicos.

Luísa disse...

Para mim, querida Patti, o principal problema é ter identificado um defeito que me impede de procurar oportunidades para me testar e descobrir essas qualidades ocultas: a terrível, invencível preguiça! ;-D

Justine disse...

Reflexão funda e certeira - é preciso não perder a humanidade e a solidariedade, neste tempo de desumanização...

paulofski disse...

Xiii... carrego tantos defeitos, até me doem as costas, e no entanto é neles que reforço algumas das qualidades.

BlueVelvet disse...

É bem verdade o que dizes.
Nas duas vertentes. Devemos ter noção dos nossos defeitos e nem vale a pena escondê-los, mas deveríamos tentar ver nos outros não só os defeitos mas também as qualidades.
Assim poderíamos colocar ambos nos pratos da balança e talvez se encontrasse um equilíbrio.
Quanto às qualidades, era bom que nos deixassem mostrá-las, mas infelizmente vivemos cada vez mais num mundo em que mais vale parecer do que ser.

Brunorix disse...

Por isso é importante estarmos sempre rodeados de pessoas que nos realcem as qualidades e nos apontem os defeitos.

cristina ribeiro disse...

E mau, mau é quando nos desgostamos com esses defeitos, mas bom, bom é quando nos damos conta de uma qualidade que nos põe de bem connosco. E isso, felizmente, acontece.

Pitanga Doce disse...

Olha, um defeito meu é não conseguir ouvir esta tua Isensatez e não me emocionar. Tão antiga a música, tão antigas as lembranças!

Já qualidades continuo a procurá-las mas devo andar meio distraída porque nunca acho que encontrei o suficiente.

Tenho um mini post lá em casa nos comentários.

Coragem disse...

Olá Pati.

Os defeitos nunca serão ultrapassados pelas qualidades, por muito que nos esforcemos a tentar identificar e até arrumar na caixinha das coisas desnecessárias, nem digo viver sem eles, são nossos e há que saber assumi-los.
Mas há tendencia para um rotulo, e seremos sempre "aquilo" que um dia já fomos.

Mas eu, e de uma forma geral trocaria as voltas ao teu texto.

Beijinho

ematejoca disse...

Tenho uma amiga que diz, que eu gosto dos meus defeitos. Eu digo só ___ que os aceito. Mas também aceito os defeitos dos outros.
Quanto às minhas virtudes também as aceito e bem gostava de descobrir mais. Dou sempre valor às virtudes dos outros.

O2 disse...

Tu andas inspirada andas, tenho que admitir que te gosto de ler mais assim, certeira e a toda a velocidade.

Mais um beijo

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

É um objectivo difícil de alcançar... A maioria das vezes estamos mais dispostos a analisar os outros, do que a fazer uma introspecção e conhecer os nossos defeitos e virtudes.

bacouca disse...

Patti
Mesmo que tivessemos possibilidade de demonstrar essas qualidades, infelizmente a maioria das pessoas adora só valorizar os defeitos dos outros esquecendo o lado bom. Mas isso não nos deve apoquentar. É bom conhecermos os nossos defeitos e as nossas qualidades.E com o avançar da idade essa introspecção é cada vez mais fácil.