quarta-feira, 13 de agosto de 2008

sublevações


É tudo um engano.

Tenho vezes, que não sou nada assim como penso.

Como quero.

Como mostro.

Como vocês julgam.

Sou muitas em simultâneo, tantas, imensas…

Demais.

Encontro tanta gente aqui dentro e tantos são os solavancos e os encontrões, que já tenho nódoas negras no íntimo.

Dói-me a parte mais funda do meu âmago.

Mas não preciso de pensos rápidos nem de álcool nas feridas.

Essas, ponho-as a curar ao vento. Nem perco demasiado tempo com elas. Cada vez menos. Não simpatizo com mariquices.

Só gostava de fácil e rapidamente, escorraçar, expulsar e afugentar do meu espaço interno, estes ‘eus’ que fazem de mim morada, que me assustam, que eu não reconheço. Criaturas que eu nunca sustentei e sempre desprezei.

São névoas muito ténues, que habitam dissimuladas entre o meu espírito principal e quando ele se alivia da fadiga diária, quando a circulação diminui e a minha cabeça faz o costumeiro ninho nocturno, na almofada de penas, as outras ‘eus’ levam vantagem e adquirem vida.

Esta noite, enquanto pensava que dormia, fui tão má, tão má, tão má que acordei a chorar. Num salto de susto.

Mas que coisa tão horrenda e tão viva é esta, que temos cá dentro?

Nasce donde? É meu? Sou eu? Somos assim?

E se estas ‘eus’ que me torturam, vá lá que com pouca frequência, são algum tipo de aspiração secreta?

Sonhos? Qual quê!

Deixem-se de tretas.

Sonhos, são bolos muito fofos de farinha e ovos, fritos em azeite e passados em calda de açúcar e canela, que eu insisto em fazer todos os Natais, em vez de os encomendar frouxos, ocos e a saber a remédio na pastelaria da esquina.

Os pesadelos, deixam-me a vida em suspenso.

E suspensos só conheço os candeeiros de tecto, que são falsos na luz que não dão, os frascos de soro que por vezes nos salvam da morte e gente que sonha demais, correndo o risco de nunca acordar e ficar para sempre pendurada

Preciso de descansar.

25 comentários:

Rocket disse...

pesadelo é quando abro os olhos. demasiadas vezes para o meu gosto...

f@ disse...

Pois...
pode até ser sonho... desses sonhos de natal fritos em azeite extra virgem a dar-se mal com açucar refinado...
Suspensos os candeeiros e eu e beijinhos das nuvens

SONY disse...

Por vezes temos que lutar contra esses tantos que insistem dentro de nós! Por vezes são tantos, fruto do que queremos, do que detestamos, da fadiga, dos temores, da infância, sei lá...só sei que são tantos dentro de nós por vezes...fazem-nos mal à alma, ao corpo...benditos esses suspensos que nos salvam da morte, malditos esses suspensos que nos fazem correr o risco de não acordar..."SONHOS MALDITOS"


Gostei do seu texto,
agora vou eu descansar,
Bons sonhos!!!
Um beijo, Sony

D.Antónia Ferreirinha disse...

Que dizer?
Somente, descansa.
Beijinho.

Rafeiro Perfumado disse...

Quando estás a dizer "encontro muita gente aqui dentro" não te estás a referir à jove que está debaixo do lençol, pois não?

Vekiki disse...

Sofro do mesmo...às vezes nem sei bem qual o Eu que devo deixar viver e qual o Eu que devo fazer calar...
Bonito, sempre!
Bjks

Borboleta disse...

O confronto que pode existir entre todas as nossas "eu" pode ser mais ou menos complexo...claro que cansa...

Acho que todas elas fazem de ti o que hoje és, mesmo que uma ou outra seja esse tal "pesadelo"...defeitos, quem não os tem?

Descansa...és uma pessoas bonita por dentro, mesmo cheia de "eu's"

Cecília disse...

Entrei, espreitei e gostei: dos textos, das fotos, dos sentimentos e pensamentos, quantas vezes confusos, que um teclado, uma esferográfica, ou mesmo um lápis rombo, ajudam a organizar.
Revejo-me em alguns desses confrontos que resultam em noites sobressaltadas.
Luto contra eles armada de palavras que vou escoando no papel e que, se a raiva for grande, amarfanho e deito fora.
Descanse....mas, por favor, não deixe de escrever!

O2 disse...

Olha, sabes que mais, gosto de ti, é uma mistura, entre o identifica-me contigo apesar de sermos diferentes (n te assustes o trocadilho existe), e ser sempre uma delicia ler-te… depois, saber-te com tantos eus, aaaiiii afinal revelas-te ainda mais inteligente…, sim, porque ás vezes as pessoas passam uma vida inteira a julgarem que são isto e afinal não o são , são aquilo, uma outra coisa qualquer que não fazem a mínima ideia do que seja, enfim… hoje queria ser rica, guardavas os teus eus no bolso direitinhos, metíamo-nos num qualquer jacto e íamos dar uma volta á lua, claro que durante a viagem teria que haver uns scones a acompanhar a conversa, isto depois de nos rirmos com as combalhotas dadas pela falta de força de gravidade, bolas, preciso de descansar!

Beijo.

Teresa Durães disse...

a divisão do ser...

Rosa dos Ventos disse...

Também eu, Patti!

Abraço

de dentro pra fora.... disse...

É horrivel acordar com um grito preso na garganta, que parece não nos deixar sequer respirar...de vez enquando também me acontece, ainda bem que de manhã apenas fico com uma leve lembrança, que entretanto passa :))

claudia disse...

...mas depois de acordar é tao bom ver que nao é real!

bjos e bons sonhos

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Os piores pesadelos da minha vida, vivi-os acordado. Nessas alturas, sempre esejei que tudo nã passse de um sonho ...mas era a dura, besta,selvagem, inclemente e intrépida realidade. Curioso como, apesar de tudo, também foram estes pesadelos que me ajudarm a crescer!

E agora, vou-me refugiar no Alentejo, num monte onde espero recuperar deeansaço imenso, não ter pesadelos e poder abraçar a lua cheia que se avizinha.
Mas antes, ainda vão aparecer uns posts sobre a China e uma cena "tanguera". Até daqui a uns dias...

liamaral disse...

O texto é lindissímo! É sempre bom "ler-te"! A sério, além de me fazer pensar, faz-me também ter noção que ninguém está sózinho no mundo! Há sempre algo em comum com alguém! Bom descanso!
:) Beijinho

Sunshine disse...

Ultimamente tenho alguém cá dentro que me anda a pregar uma partida: prepara-me uns sonhos que quando acordo suspiro, por instantes, de alívio por não passarem de pesadelos, depois apercebo-me que a realidade já ultrapassou em muito o pesadelo. Por um lado, fica uma nostalgia daquilo que já perdi, por outro, orgulho nos passos que já dei para sair do pesadelo que já foi a minha realidade.

Sunshine disse...

Entre sonhos e pesadelos esqueci-me de te enviar os meus beijinhos com raios de Sol. Aqui vão eles.

em azul disse...

É verdade que pesadelos são sonhos, maus sonhos, tristes sonhos... até sonhos aterradores... um para cada eu?
Como te endendo!
Mas gosto do meu eu que tens sonhos bons, alegres, promissores...
E gosto deste blog! Posso voltar?
Abraço

Patti disse...

Sony, Cecília, Teresa e Em Azul:
Bem vindos!

LeniB disse...

Cá para mim estás a precisar de férias!!!
Já sei o que aconteceu: estavas no meio de um belo sonho. Sonhavas com crepes. Depois veio o pesadelo: o chocolate pirou-se com o gelado e tu ficaste pendurada!!!! Certo????

BlueVelvet disse...

Patti,
excelente post.
Sabes que embora faças questão de dizer sempre que és forte e nada mariquinhas, do que leio nas entrelinhas, acho que és muito sensível e tens sentimentos e valores.
Naquele limbo em que nem caímos no sono nem no sonho, às vezes vêm ao de cima coisas...
Sei lá quais são...de onde vêm...onde estão guardados dentro de nós...
Se te consola, só gente inteligente tem estas angústias.
Beijinhos e veludinhos azuis

Ps: já te tinha deixado um comentário, mas a net caiu no momento em que carreguei no Publish, por isso acho que não seguiu.
Se tiveres 2, publica só um:)))

mariam disse...

oh!PATTI então a vida tinha lá graça... se tudo fosse morno! tem que haver uns solavancos, para depois apreciarmos com outros olhos a bonança...

se bem que os meus piores pesadelos foram de olhos bem abertos ...

a foto está fantástica, branco (contrariando o mau)


um sorriso :)

paulofski disse...

Serão os pecados de verão que perturbam o sono? Nãããã....!!!

Bem sei que os sonhos são bons e escassos e o pesadelo é sempre mau e pertubador. Como uma criança que acorda a meio da noite nós ficaremos por cá, fazendo-te companhia para que fiques descansada.

Beijinho.

C NARCISO disse...

Já muito foi dito nos comentários...
Este texto revela uma pessoa que... precisa muito de descansar, entre outras coisas. Espero que melhore rapidamente. Faça uma enorme pausa nas suas tarefas e aprecie demoradamente uma coisa muito bela e que goste; faça-o como se o amanhã não existisse. Não se deite com os seus problemas e inimigos. Muita paz para si!

Patti disse...

CNarciso:
Obrigada pelos desejos de paz, mas isto foi só um pesadelo. Só.
Faz-nos reflectir, mas é só um pesadelo.
Eu descanso quando penso. Quando escrevo. Sou cabeça livre por natureza e nada de tormentos.