sexta-feira, 10 de outubro de 2008

post a pedido da vizinhança

Fréderic Pignon e Fasto

Estive para não fazer este post, porque Cavalia não se explica por palavras. Assiste-se só. E depois continua sem se explicar.

Alguém disse que o cavalo, foi a mais nobre conquista do homem e acertou.

Ali existe uma simbiose tão única entre ele e o seu treinador, que muitas vezes parecem um só. Não é porque ao homem lhe basta querer que isso aconteça, mas porque o cavalo deixa acontecer. E é nessa compreensão, que o homem chega onde precisa com o animal

O respeito do homem pelo cavalo é enorme, fala com ele, segreda-lhe às orelhas, faz-lhe festas no pelo, abraça-o, conversam e a qualquer altura se o cavalo responder, ninguém ficaria muito espantado; seria quase natural.

Esta é uma filosofia de treino, em que o homem aprende muito mais com o animal do que o contrário, diz Magali Delgado, a encantadora de cavalos.

Tudo ali se torna especial, a partir do momento em que se cruzam bailarinas, acrobatas, músicos, cavaleiros e cavalos, na sua maioria lusitanos.

A Beatriz ficou extasiada, não pela proximidade a que os nossos lugares estavam do palco, escassos metros e até porque conviver lado a lado com eles, não é para ela novidade, desde há muitos anos, mas porque sente tudo aquilo de forma diferente que a maioria de nós. À sua maneira, ela também os presente, sente-lhes o medo, os nervos, a calma, a mansidão e o espírito de contrariedade. É uma quase igual. Ou quer ser.

E com Cavalia, contribui novamente para alimentar esta sua paixão desmedida, que ainda não sei onde nos vai levar.

Mãe, um dia posso fazer audições para trabalhar no Cavalia?

12 comentários:

BlueVelvet disse...

Eu acho que eles falam mesmo.
Se os cães falam, porque não os cavalos?
Já quanto à pergunta da Beatriz, pois, não se pode dizer que não a incentives.São as tais opções que fazemos para eles serem felizes, e que depois nos rebentam nas mãos.
O meu tinha 10 anos quando disse que queria ser corretor em Wall Street.
Vê no que deu...
Beijinhos para as duas

SONY disse...

Patti,

Sem dúvida que não se consegue descrever um espectáculo desse nivel! Algo deve ser visto e sentido, cada gesto, o cheiro, os ruidos, tudo!
Sou mesmo "doida" por cavalos! Encantam-me, apaixonam-me os movimentos deles, fico mesmo a parecer hipnotizada, o tempo passa-me ao lado, só quando ouço :" Então! Ainda não chega? Vamos ou não?!"

uanto à pergunta da Beatriz, o futuro só a Deus pertence!
Quem sabe?

jito,
Sony

Obrigada pelo post :-)

Gi disse...

Foi liiiiiiiiiiiiiiindo, até chorei e tudo.
E a Patti para mim: Amanhã já te vais inscrever na equitação, não é?

E a Beatriz para mim: Oh Gi, olha que os cavalos têm mãos e pés, ouviste? Nunca digas que eles têm patas. :))))

Fatima disse...

Tenho um respeito imenso pelos cavalos.Respeito naquele sentido de achar que são lindos, inteligentes, amigos, ágeis, elegantes, asseados, rápidos, desenrascados, dóceis e mais que não sei explicar.
Que os sonhos da Beatriz se concretizem, e que essa paixão por estes fantásticos animais a levem mais e mais longe.

Vekiki disse...

Obrigada por teres postado sobre a Cavalia.
Também gosto muito de cavalos!
Espero que a beatriz possa, um dia, realizar todos os sonhos que tem em relação a esta paixão da vida dela!
Beijos.
P'ra ti e p'ra Ela.

pedro oliveira disse...

Deve ter sido um espetáculo e tanto!
Se puderes($$$$) e eles permitirem porque não passar umas férias lá?

bjs

Rita disse...

Finalmente o post de Cavalia se bem que calculei que não fosse fácil traduzir para palavras o espectáculo tal como para mim não foi fácil traduzir o Cirque du Soleil. Então a Beatriz quer "trabalhar" no Cavalia??? Bem mais fácil do que ser Fada Dentinho, calculo...
Jokas

ines disse...

É um espectáculo único, sem dúvida!

Cecília disse...

A paixão por seres tão nobres como os cavalos, só é possível em humanos cuja alma possua a mesma nobreza.

E a alma tudo conduz e decide em cada acto da nossa vida e assim será com a Beatriz.

ematejoca disse...

"...Cavalia não se explica por palavras. Assiste-se só. E depois continua sem se explicar."

"Cavalia" é uma maravilha.
Esteve aqui, na Alemanha, e a minha filha mais nova convidou-me.
Nao estava com vontade de ir, mas ela insistiu dizendo que neste mundo há outras coisas além da ópera. E tinha razao. Fiquei encantada com o expectáculo como a Beatriz. E se voltarem aqui, quem convida a minha filha sou eu.

Saudacoes outonais!

Borboleta disse...

Ai mulher que "inveja"...mas daquelas saudáveis!

Deve ter sido mágico!

A minha vida anda um rodopio...neste momento nem tempo nem $...Pois já comecei a comprar material para o meu futuro e já posso exercer um pouquinho...

voltando aos cavalos...são animais que por excelencia são simplesmente fantásticos!

1/4 de Fada disse...

Hoje estou a aproveitar para fazer os comentários atrasados todos, porque a falta de tempo tem sido muita, tenho lido os posts mas não tenho comentado... estava na cara que a Beatriz ia adorar, não é? Ainda bem que correspondeu às espectativas.