sexta-feira, 3 de outubro de 2008

diz que hoje é o dia do sorriso


(Sabias Sorrisos?) Invenção de gente que não deve ter nada de mais importante para fazer. Bom, antes do sorriso que do choro. Perdida de riso, fiquei eu na quarta-feira de manhã, na sala de espera do consultório. Todos sabemos que salas de espera, sejam de que tipo for, são prolíferas em conversas várias e descabidas, com pessoas que não se conhece de parte nenhuma e também em testemunhar comportamentos bizarros e acontecimentos suspeitos.

Senhora nº 1: Sapataria Preferível-homem, senhora e criança; isto era o que tinha escrito o saco de plástico lilás, que uma senhora levava consigo, bem agarradinho ao peito. Sabe lá, começa ela para mim, sem que eu lhe tivesse perguntado nada, desde que fui assaltada que nunca mais andei de carteira, quando saio de casa. Até p’r’á bica, eu levo a nota presa na alça do soutien.

Senhora nº 2: Esta médica é muito boa e eu já tinha sido atendida por ela em 2005 (!?!?- devia estar a falar sozinha)

Senhora nº 3: Mas então a médica foi onde agora? Já saiu daqui, vai para vinte minutos e nem hora de almoço é ainda! E a malta à espera dela! Fazem o que querem da gente.

Homem nº 1: Já tiraste a senha, Judite? Qual é o teu número? Dá-me mas é a senha para a mão, senão não és atendida. Tens os exames à mão? Fechaste o gás? E as chaves de casa, trouxeste? Vê lá, se é como da outra vez e ainda tenho de chamar os bombeiros. Só me faltava mais essa! Perdes sempre tudo. Olha, vamos mudar de lugar, ali para a frente da televisão. Já foste à casa-de-banho? Cala-te, cala-te, deixa-me ouvir o Paulo Bento.

Empregada nº 1: Onde é que a senhora pensa que vai? Não se pode entrar aí! Não sabe ler?

Empregada nº 2: Olhe é só uma pergun….TEM DE TIRAR A SENHA E ESPERAR A SUA VEZ! Mas era só mesmo uma informação e ainda faltam trinta e sete números e ….. TEM DE TIRAR A SENHA E ESPERAR A SUA VEZ!

Senhora nº 3: Sra. D. Isabel Leitão, sala 2.

Isabel Leitão? Chamaram Isabel Leitão? Eu chamo-me Isabel Leitão. Se calhar sou eu não é? Sala quê?

Senhora nº 4: Ai credo, duas horas à espera de uma consulta! Já não me aguento com a fome que tenho.

Senhora nº 5: Oh minha senhora, quer uma bolachinha? Eu para estas coisas venho sempre garantida. A mim, já não me apanham aqui outra vez sem farnel.

Empregada nº 3: Ai filha, a que horas vais almoçar? Isto hoje está impossível e ainda para mais a outra baldou-se e tenho de fazer o trabalho de ela e o meu.

Senhora nº 6: Oh Zé, dá-me aí a revista com a Fátima Lopes. Diz aqui que está grávida outra vez, mas eu cá para mim está é mais gorda. Estas tipas vivem bem, é só jantares e festarolas. Não achas, filho? Olha, vê lá bem o pescoço dela? E esta agora…ah, já largou este…. ao menos com o outro demorou mais tempo. Estas gajas … E esta, ‘tás a ver esta aqui? É aquela amiga, da prima da nossa vizinha do 3º andar. Diz que anda agora uma peneirosa e uma caloteira de primeira. Deve dinheiro em todo lado. É para poder andar de cú tremido pelas festas e sempre de toillete nova.

Senhora nº 7: Oh homem, mas porque é que tiraste duas senhas? O quê? Para se não ouvirmos o 37, respondermos ao 38? Que disparate é esse agora? Oh valha-me Deus!

Homem nº 2:

Homem nº 3:

Senhora nº 8: Ah e fiquei muito mal, nem queira saber. Aquilo já estava era estragado, eu bem vi que o frasco já estava a meio, quando o comprei, mas não liguei. Pensava que era mesmo assim como os pacotes de batatas fritas, que a gente compra aquilo e depois de abrir já só tem metade das batatas lá dentro e o resto é ar, sabe como é? Foi isso de certeza, o xarope não estava em condições…

Senhora nº 9: Oh mãe, eu quero fazer xixi, estou tão aflitinhaaaaaa.

Olha, mijásses em casa, quando eu te mandei! Agora aguenta-te!

Senhora nº 10: Patti, Ares da Minha Graça, sala 3.

Felizmente! Senão com esta do “mijásses em casa” (palavra horrível) eu juro que tinha explodido às gargalhadas.

Homem nº 5:

e também

Homem nº 6:

31 comentários:

SONY disse...

Patti,

hahahhaaha,
Mijasse em casa coitada da miúda!
lol

E lá se escolhe hora para mijar! lol

Ainda bem que te ris, assim o tempo passa melhor!

Também eu quando tenho que estar assim acompanhada só me rio, é cada uma que parecem duas!

O meu marido quando está comigo só diz: "coitadas" não gozes!

Tento explicar-lhe que não estou a gozar, apenas não me consigo conter :-)
Sei lá eu se também ainda vou ficar pior!

Bj,
sony
:-)

Sorrisos em Alta disse...

Lindona!!!!

Sou mesmo corno!!!
Até do meu dia sou o último a saber!!!!
;o)))))))))

Chuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuack!
(desculpa a baba!!!)
;op

Gi disse...

Senhora Nº11: Olha lá eu também tenho essa imagem para o meu So(R)risos ... acha que pode ser plágio, Srª. Doutora?

Então hoje como é dia do Sorriso, achas que devemos ir todos ao Centro de Saúde?

Vekiki disse...

Ahahahah!!!
Sabes que a minha Família diz que eu estou sempre com a Parabólica ligada, mas eu também me divirto muito a ouvir as conversas à minha volta...não é por cusquice, é mesmo superior a mim, os meus ouvidos captam muito bem o que os rodeia...(agora não, esou com uma otite externa, que chique!!!)
Gostei! P'ra variar :-)
Beijos

ines disse...

O sorriso alegra a alma de quem sorri
e de quem recebe o sorriso!

Bom fim de semana, cheio de sorrisos

Justine disse...

Hilariante, o teu relato, e um retrato fiel da realidade:))
Encantada com a tua "conversa"!

ines disse...

1º comentário - deixar um sorriso
2º ahahahhah... só tu! Já andas com um caderno de anotações na carteira?

Ka disse...

ahahahaahah

Linnnndo! E é mesmo assim, num qualquer consultório perto de si :P

Beijosss e um sorriso :D

ps - Adoro esta música e ainda há pouco tempo a tive no BDK!

Patti disse...

Inês:
Por acaso até ando. Mas já não é de agora.

Coragem disse...

Oh Patti, manter-me de pé, significa, não cair...do teu blog abaixo
eheheheheh

Hoje já vao 3x da primeira só cheguei à senhora nº 3, pimba

agora estou a escrever à pessa eheheh

Não que não me identifique com muito que escreves, mas não foi o caso que queria dizer.

Consultórios médicos, só me ocorre, assim de repente...Uma seca.
mesmo nos privados, há com cada hstória, de não sorrir, mas rir à gargalhada

Beijo e um sorriso

paulofski disse...

Hoje é o dia do sorriso! E eu que não sabia, pensava que todos os dias são bons para um sorriso :)

Qualquer sala de espera, paragem de autocarro ou fila para os saldos é uma mina de ouro para se observar estas situações engraçadas de conversa fiada e da treta.

Hiii... já nem me lembrava, qual computador, qual telemóvel, qual quê, o sempre prático caderninho de anotações é que é o auxiliar de memória de excelência para se registar estes comportamentos hilariantes.

Um enorme sorriso patti.

Pepper disse...

oh! My god... o Mambo Nº5!

Eu fiz uma cura de desintoxicação para esta música.

Agora vai ser difícil sair do cucuruto!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

A avaliar pela imagem e pelo post, deve ser dia do sorriso AMARELO!
Bem, vou ali à casinha, porque "a mim ninguém me cala!".

Patti disse...

SonY:
Tu já viste bem? Mijar?

Sorrisos:
Isso de se ser o último a saber ...

Gi:
Tens? Onde?

Vera:
Eu tb tenho uma parabólica sp ligada.

Justine:
Fidelíssimo.

Ka:
Em qualquer lado, se te puseres a observar, é só rir. E se calhar fazem o mesmo connosco e nem damos conta.

Coragem:
Ai menina, estas leituras entrelinhas é o que dá! Tb já me ri com isso.

Paulo:
Tu não me digas que andas sem um bloco de notas?

Pepper:
tu não me resposabilizes...

Carlos:
É um sorriso da cor que quiser. O meu é multicolor.

Cecília disse...

Esta senhora tem sempre a pontaria bem afinada.
Ou por causa do bloco de notas ou por causa da parabólica, não sei, o que é certo, é que não há 6ª feira nenhuma que os seus posts não nos deixem com um sorriso de orelha a orelha.
Ela são sugestões de fim de semana, ela são passeios e arejos, ela são contos, com uns pontos de gente...não falha uma, para se assegurar que, mesmo que não esteja presente, o blogobairro continua a portar-se em condições durante os dois dias de descanso. Tal e qual uma Educadora, que para os seus meninos não fazerem asneiras, os entretem de maneira inteligente e lúdica....

P.S. Qualquer semelhança entre este comentário e um descarado apoio eleitoral à recandidatura da PresidentA, é pura coincidência, até porque a conta off-shore que ela me abriu vai toda para obras de caridade que os meus irmãos, os meus pais e os meus tios administram na Flórida, desde as últimas eleições americanas.

Rita disse...

Eu adoro essas conversas de sala de espera, é com cada uma. E aquelas pessoas que se põe a falar ao telemóvel com o volume no máximo??? Noutro dia estava uma senhor a contar a outra, toda orgulhosa, que a filha era céticista...
Jokas

liamaral disse...

Há momentos
em que todas as portas se fecham
e sentimos não conseguir mais sorrir...
Mas se realmente tentássemos,
talvez muitas portas voltassem a abrir.
Então, sorria!
Mesmo que uma lágrima traga tristeza,
um sorriso poderá trazer alegria!
:) Beijinho

Pitanga Doce disse...

Pois olha, eu tenho MEDO de ir aos consultórios. É uma tossequeira, um assoar de narizes, um tal de contar histórias das doenças que tiveram, nos mííínimos detalhes, que eu já saio de lá a cochear.hehe

E quando chegam aquelas senhoras muito faladoras e que contam como foi a festa da Senhora da Saúde nos Carvalhos e da excursão que um senhor da aldeia fez às Grutas de São Mamede e depois dá a receita das pataniscas de bacalhau que fez para o farnel, o no final suspira e diz." Ai, filha! Vim aqui porque tenho andado com uma depressão"!!!


beijos, Patti e...

SORRIA! VOCÊ NÃO ESTÁ FILMADA!

Filoxera disse...

Vale-te o sentido de humor.
Mas, agora a sério, não te tornes doente profissional. Fui Delegada de Informação Médica dez anos e garanto-te que salas de espero não interessam a ninguém.
Beijos.

Cerejinha disse...

O que eu já me ri com a do "cu tremido".
Nunca tinha ouvido ninguém dizer isso a não ser a minha mãe que volta e meia se sai com essa
eh eh eh eh

1/4 de Fada disse...

Oh Patti, só tu para conseguires fazer das conversas de uma sala de espera coisas tão divertidas! Eu sou adepta do sorriso, acho que nos abre portas que não existem sem ele...

Paulo disse...

Se não se chamasse este país Portugal, eu diria: essas personagens são reais??

thanks for the smile :-)

Patti disse...

Cecília:
Olhe, isto hoje foi mesmo um disparate que me saiu. Mas que me ri na 4º-feira, há isso ri.
Quanto ao suborno, a Cecília tem-se portado à altura. Continue.

Rita:
Céticista, é fantástico!

Li:
Um sorriso também para ti.

Pitanga:
E tu julgas que eu jão aprendi alguams receitas nas salas de espera? Olá se aprendi, inclusivé a tirar nódoas de caneta da roupa!

Filoxera:
Profissional nem pensar. Livra!

Cerejinha:
E ainda por cima não fui eu a única a ouvir. Ali fala-se sempre para uma plateia. Criam-se verdadeiras amizades...de 10 minutos.

Fada:
Experimenta ir para a próxima consulta de bloco na mão, que vais dar-me razão.

Paulo:
Bem vindo ao Ares. E claro que são reais, do mais puro que há.

Alecrim disse...

:)
essa das duas senhas está bestial!

pedro oliveira disse...

Bem hoje como estou em altas,foi muito fácil largar uma gargalhada com o "mijasses em casa"
ah, a música também ajuda a manter o astral.
querem saber porquê?
então vão lá a casa...

SONY disse...

patti,

pois, depois vamos dizer mal dos putos de hoje e que falam mal, se parte dos pais esses palavrões! Ainda sou dos tempos em que se dizia xixi.

bj,
Sony

Patti disse...

Alecrim:
Ai vizinha, havais de ver a cara do senhor todo feliz com as daus senhas na mão!

Pedro:
Eu já fui lá a sua csa, umas três vezes hoje.

Sony:
E xixi não é muito mais giro? Se mijar é lá palavra que se diga!

Tá-se bem! disse...

ahahahaha já sei o que responder quando o meu filho se queixar numa sala de espera qualquer... :|

Beijo ;)

Sorrisos em Alta disse...

Já um pouco recuperado: Mas tu vais de gravador para o médico, ou levas o pc portátil e és rapidíssima a teclar?

No meio da gargalhada, troquei as senhoras. Espero que a que oferecia bolachas não fosse a que as tirava da alça do soutien!
;o)

Um sorriso para
um fantástico fds (cheio de música!)

susana catarino disse...

ah ah hilariante este post:)

às vezes é mesmo difícil resistir a uma gargalhada!

Borboleta disse...

Ao que estamos sujeitos enquanto esperamos numa sala de espera seja lá de que consultório ou outra coisa.

lolol

Fazes-me relembrar outros momentos de espera...olha...enquanto estou no comboio, por exemplo...que catástrofe...por norma só se ouve falar de desgraças da vida dos outros ou então um silencio de morte...parece que todos morremos e que se esqueceram de comunicar...lolol