sábado, 24 de maio de 2008

[8] bom fim de semana!




Já há algum tempo que não escrevo sobre uma das coisas que mais gosto de fazer.

Ler. Livros. Letras. Papel. Folhas. Calhamaços. Desfolhar.

Autores portugueses contemporâneos.

Sabiam que existem imensos? E excelentes? E para muitas pessoas, totalmente desconhecidos?

Pois é. O que vende são os sétimos selos, os sei lá, os sapatos de cristal, os como deixar os gajos ciumentos, as traduções das dietas da Opra, o segredo, os tenha 40 e pareça que tem 18 e os não sei quê e os não sei que mais.


Verdade seja dita, que este tipo de livros puseram muito mais gente a ler e não podem ser ostracizados, são fenómenos de sucesso e têm de ser tidos em linha de conta. É de uma ignorância e de uma snobeira atroz não lhes dar qualquer crédito. Digo mais, é pura bronquite.

Quanto a comprá-los e lê-los, isso é outra história.

Cabe aos leitores optar.

Gosto de variadíssimos temas. Mas tenho preferência pelos temas sobre a história de Portugal, com base em estudos e factos reais.

A ficção pode existir, até para dar dinâmica à história, mas tem de ter um estudo histórico verdadeiro, demorado e intenso.


Este é um tema muito específico, que nem toda a gente tem paciência e tenho pena por isso.

Vou deixando aqui dois ou três livros e vou continuando a fazê-lo aos sábados quando me apetecer, aliás como já o fiz em posts anteriores. Este é o oitavo sobre livros.

Hoje escolho a Luísa Beltrão. Sou fã do que ela escreve e como escreve.

Só aos 50 anos se estreou na literatura e em boa hora o fez.

Com esta tetralogia, consegue levar-nos de volta ao nosso passado, sem grandes pretensões de erudição, mas ao mesmo tempo de uma forma bem realista, com um estilo muito pessoal, conseguindo, de uma só vez, tornar estes quatro livros compactos e ligeiros. Tudo a partir de uma árvore genealógica muito bem estruturada e que consultei vezes sem conta, à medida que os lia. A história, atravessa dois séculos e leva-nos desde o tempo dos navios negreiros no Brasil até à época pós-25 de Abril.


20 comentários:

Filoxera disse...

Já os li. De rajada.
Ultimamente, não posso comprar livros e, embora tenha muitos, procuro sempre outros.
Trouxe estes da biblioteca e achei-os uma óptima lição.
Beijinhos.

LeniB disse...

Conheci a Luísa através de ti e estou grata por isso. Tal como tu, passei uma grande parte da leitura a consultar a(s) árvore(s) genealógicas para não me perder naquele emaranhado de povo!!!
bjs

Coragem disse...

Aqui confesso, não sou grande amante da leitura, porque motivo iria eu dizer ah e tal li e gostei muito, né?

Prendem-me os romances, alguns de autores portugueses, mas mantenho-me na actualidade.

Beijo e bom sabado

Suelly Marquêz disse...

Que saudade Patty, quantos dias aqui nao passava, estava correndo viagens aqui pelo Brasil, mas hoje meencantei de saber que gosta de LUISA VELTRAO,( e nao pense que nesta semana teve esta sintonia aqui por casa, estou a complementar a dita arvore de nossa familia, ) AO SE FALAR QUE ELA COMEÇA AOS 50, PENSE BEM, A VIDA SEMPRE COMEÇA, AMIGA, EM ALGUM DIA, PENSO EM MINHA MUSA quando eu fui criança, CORA CORALINA, daqui do BRASIL, o marido na época ela morava em GOIAS, ) nao permitiu que ela participasse da semana de arte moderna em 1922, e cá no BRASIL foi uma verdadeira revolução na arte literatura e politica, mas ela ousou, e já muito de idade começou a escrever seu poemas e versos, simples sutis mas com palavras da vida que vivia,
beijos e saudades de ti,

suellymarquêz
(mulher de coragem, esta PATTY)

West disse...

Livros, livros e livros... A partir de hoje, finalmente, há um bom remédio. Apesar das desigualdades da "coisa", porque não um passeio pelo parque Eduardo VII.

Olá!! disse...

Boas sugestões :)

*** bom fim-de-semana

BlueVelvet disse...

Livros! Até do cheiro gosto, mas tenho que confessar que não conhecia esta autora.
Irei investigar.
beijinhos e veludinhos azuis

ines disse...

visitei os 3 blogs, com tempo!

tanto que por aqui vai que é assunto para "converseta! Amanhá lá estarei!

Gi disse...

Tu não vais à Feira do Livro mas trazes os livros à Blogofeira ;)
Beijinhos.

Vera&Catarina disse...

Olá! Estes livros são maravilhosos. Para mim, o menos maravilhoso é o último, mas mesmo assim maravilhoso também! Tal como tu, também eu adoro ler e ler e ler, apesar do pouco tempo que a vida de uma Stay Home MOther me deixa para esse gosto. E, também como tu, procuro ler autores portugueses (e estrangeiros) da actualidade, mas daqueles que lemos e que nos fazem pensar, que nos fazem ler e reler, que nos trazem alguma dificuldade e gosto em a superar! Também duvido dos escritores de venda em massa, também não os compro nem leio (por princípio e não por snobismo).
Estás nos meus Favoritos e todos os dias te leio!
Vera

miguelpontocom disse...

Lá acabaste por ir à feira do livro. :)

f@ disse...

Obrigada pela sugestão... nunca li nada de LB .. tenho andado a ler os infantis... riso...
beijinhos das nuvens e bom fim semana

Patti disse...

Miguel:
Nem pus os pés na feira do livro, como já aqui o tinha dito e nem vou.
Vi na televisão as verdades que disse o Lobo Antunes a todos aqueles organizadores.
A minha feira do livro é a minha enorme estante da sala, onde tenho centenas de livros e muitos ainda por ler.

Patti disse...

Vera:
Obrigada. Tentei ir ao teu mas não é publico. Que pena.

alfabeta disse...

Li poucos livros mas todos bons, é que aqueles que começo a ler e não termino, não contam.

Vera&Catarina disse...

Patti, o meu blog é público...pelo menos toda a gente tem ido lá, tem conseguido comentar,...o que será que se passou? Gostava de te ter por lá!
Experimenta outra vez
http://vekikiprojects.blogspot.com
e diz se conseguiste ou não!
Bjs
Vera

Patti disse...

Vera:
Já entrei. Mas ontem não me dava acesso quando 'picava' no teu link.

Vera&Catarina disse...

E que tal? Agradou-te ou axaste "fraquinho"?

Patti disse...

Vera:
Vi só dois ou três posts. Tenho de ir com mais tempo, porque gosto de ler blogs e textos com calma.
Mas é um blog pessoal, como o meu e eu gosto sempre de blogs pessoais.
O importante é que eles dêem prazer a quem os faz, a quem os pensa e a quem 'trata' deles.

Teresa C. Félix disse...

Sou uma fã incondicional da Luisa Beltrão não só pelo que ela escreve mas principalmente pela mulher que é. Mulher inteira, mulher coragem, mulher mãe, mulher amiga, mulher escritora, mulher de verdade. De todos os livros que escreveu, pois acho que os devo ter lido a todos, esta série foi sem dúvida a que mais gostei e que li com uma velocidade enorme tal era a vontade de saber como continuava a historia. Adorei e fartei-me de dar de presente a amigos meus que também adoraram. Parabéns á Luisa e a você por a ter recomendado no seu blog.
Teresa Costa Félix