segunda-feira, 1 de setembro de 2008

censura


Não é sobre a PIDE que falo. É parecido.

O assunto também já não é novo, pode é ser desconhecido para muitos.
Esta plataforma de blogs onde estou e muitos de vocês também, a Blogger, tem um agente de censura que, segundo a empresa, actua nos blogs da seguinte forma: confia nos utilizadores para serem os seus olhos na net e os avisar de possíveis problemas e de conteúdos questionáveis. Nessa altura, eles tomam medidas se necessário. Advertem também que a denúncia de um qualquer blog, não deve nunca ser feita por agentes do mal. Para os casos de actividades ilegais, podem chegar mesmo à remoção da conta da Blogger.

Esta parte da ilegalidade, concordo em absoluto. Quanto ao resto passo a explicar em seguida.

Quando abri esta conta, li os Terms of Service e li sobre esta parte da censura, mas só me deparei com uma a serio, três meses depois, em Abril. Um blog feminino, tinha uma caixinha laranja de conteúdo questionável à porta, que nos advertia do pecado e nos perguntava se queríamos prosseguir com a visita. Pelo que vi do blog, não tinha nada de anormal, condenável ou mesmo ilícito. Nem imagens, nem linguagem. Uma coisa aqui ou ali, mais arrojada e só.

O que é que se passou ali? Simples. Uma denúncia anónima.
Até aí tudo bem, já sabemos que é a postura, de quem tem medo de escrever posts, onde pode expressar a sua opinião livremente e de consciência tranquila, ou de ir a um blog e abertamente contradizer, na caixa dos comentários o que aí leu. Cobardes, anónimos, queixinhas, bufos, bocas indirectas e manias de perseguição é aquilo, que já todos nós conhecemos nas nossas vidas, desde a creche até ao nosso emprego.
O que me deixa indignada, é que a Blogger confie de braços abertos em denúncias anónimas, que podem ser movidas por brincadeira parva, inveja, maldade, vingança, cobardia, mesquinhez, baixa auto-estima, em suma, sentimentos característicos de gente que não se identifica.
Assim, ninguém está protegido de uma denúncia que tem por base conteúdos questionáveis.

Tudo é questionável e relativo.

E é esta atitude censória, castradora e irresponsável da Blogger que leva a muitos blogs terem cadeado. É assim que se permite a livre circulação de gente nojenta na net, é assim que a ralé dos anónimos tem protecção, é assim que eles se multiplicam que nem coelhos.
Com a bênção e o aval, de uma multinacional americana, moralista e medieval, como tão bem os americanos sabem ser (salvo a excepções obviamente, antes que me acusem de generalismos).

Ora bem, eu não gosto de visitar blogs que só falam de política, de blogs de futebol, da maioria dos blogs geeks, de blogs de sexo ou eróticos (femininos ou masculinos) e de baby-blogs. Estes últimos então, D E T E S T O. Deviam ser proibidos. Que me desculpem, mas é a minha opinião. Não entendo como os pais expõem os filhos, que apesar de serem pequenos devem ter direito à sua privacidade (onde é que eu já li isto?).
Os pais, no seu amor desmedido pelos filhos e sem qualquer outra intenção, a não ser a de mostrar ao mundo inteiro a cara, a chucha, o primeiro cocó, o cordão umbilical, o primeiro vomitado, o primeiro banho, o dentinho, o pézinho, o olhinho, o rabinho, a pilinha dos meninos, depositam nos seus blogs as fotografias dos filhos em catadupa, de todos os ângulos, ao vivo e a cores. Com legendas pormenorizadas de todos os traços físicos e psicológicos.
Como eu pessoalmente acho um abuso tamanha exposição de crianças, numa sociedade onde a pedofilia na internet é um oceano sem fim, onde ninguém sabe onde começa e onde acaba, onde até alguns fins e objectivos ainda são desconhecidos das autoridades, onde qualquer foto serve para Photoshop, montagem, venda e mais grave ainda, tentativa de raptos, onde o facilitismo e a quase impunidade impera, como tenho perfeita noção de tudo isto e só não tem quem for urso ou camelo, então toca de fazer a minha luta pessoal, a minha cruzada anónima: a denúncia de baby-blogs à Blogger, porque até concordo que podem sustentar uma indústria pedófila e isso é tudo muito questionável! Certo?
Não acham bem?
E ninguém me pode dizer nada, porque segundo esta plataforma de blogs, eu fui os olhos deles, eu avisei-os, eu sou uma força do bem.
Por este exemplo se vê a cretinice, a subjectividade e o fugir às responsabilidades, dos argumentos que eles invocam ter para censurar.

Tudo é relativo. Há quem adore e ache lindo esses blogs e não veja neles nada mais que fotos de bebés rechonchudos.
Outro exemplo, mas agora ao contrário: eu sou fã de blogs de culinária. Babo-me (será que posso dizer babar?) com as fotos, devoro os ingredientes, copio muitas receitas, tomo nota das dicas e truques de cozinha que muitos deles partilham com os seus leitores. Mas há quem os deteste porque tem problemas de obesidade, de coração, de colesterol, de tensão alta e até já teve 2 AVC’s e mesmo assim não resiste à tentação de os visitar.

Excelente critério de denúncia! Querem lá melhor argumento que a existência de um blog que atenta contra a nossa saúde e até contra a nossa vida? Este será, sem sombra para dúvidas, um blog muito mais que questionável, é criminoso!
Todos sabemos que não são este tipo de blogs os censurados, apesar de, segundo a linha de censura da blog, legitimamente o poderem ser, como exemplifiquei.
Os censurados são aqueles que postam muitas, algumas ou até poucas fotos ou vídeos sensuais, eróticos ou de nudez, aqueles que têm uma linguagem mais excessiva, no fundo aqueles que podem ter o chamado, conteúdo apropriando para adultos.
Podem ser de carácter heterossexual, bissexual ou homossexual.
Digo já aqui que não gosto do género. Não visito. Não vejo. Não me interessa. Não me diz nada, não me oferece nada, não levo a sério e não levo a brincar. E o não gostar não me torna moralista, ou pudica, ou virgem-mental ou preconceituosa, ou carente de sexo, ou com excesso dele. Da mesma forma que quem os visita, os aprecia, diverte-se, leva a sério e retira de lá alguma coisa. E também ainda não percebi, que quando alguém assume uma posição de não visitar estes blogs, ou revelar que não gosta deles, tem logo de ser catalogada!
Há uns bons, com classe, outros assim-assim e outros péssimos e de mau gosto. Assim como os há em qualquer blog temático, seja ele pessoal, de viagens, de política, de fotos, de música, de geeks, de desporto, de cultura, de literatura.
Estes blogs são mel para a multidão sôfrega, de anónimos moralistas e defensores dos sacro-costumes, dos valores puros da sociedade. Mas são também estes anónimos, os que mais frequentam os blogs de índole sexual e os que mais se babam a ver as fotos, os vídeos ou a ler os textos. São estes anónimos, que nos comentários ao dono do blog, tomam uma postura de nojentos, ofensivos e porcos.

E são eles os primeiros a enviar avisos de conteúdos questionáveis e reprováveis, aos administradores de blogs. Ou porque foram rejeitados ou pior ainda, ignorados.
Não seria tão mais fácil, quem não gosta não visita?
Não seria muito mais justo, já que existe censura na Blogger, que os senhores americanos ou o raio que os parta, verificassem a veracidade das denúncias, principalmente das que chegam de anónimos (sim, porque devem ter de ser muitas, não deve bastar só uma), que nem sequer são fundamentadas, porque basta fazer um click e já está: denúncia enviada?
Há a quem isto não incomode sobremaneira. Ter o blog censurado ou não, é-lhe indiferente. Muito bem, cada um sabe de si. A mim revolta-me. E aconteceu recentemente com um blog de que sou visita. Não gosto de lá ir e deparar-me com uma barra histérica cor-de-laranja, a nova cor do pecado, a fazer-me perguntas.
A quem isso acontecer, se não gostar e quiser agir, tenho duas sugestões e a primeira hipótese é enviar um mail para a plataforma do seu blog, onde devem apresentar as suas justificações, queixas e reclamações, mesmo que não dê em nada. Para a Blogger, só mesmo em inglês. (mais esta!)

A dona do blog de que vos falei ao início deste post, pediu ajuda aos seus leitores. Essa ajuda chegou de todo o lado, aderiram em massa e em menos de uma semana ficou com o blog aberto novamente. É para isso que nós todos, leitores de blogs que gostamos, também servimos. Eu estou ao dispor.
A segunda, é mudar para a plataforma do Sapo.
Ali não há qualquer tipo de censura.
Agora vou fazer a mala e dobrar o pijama às riscas pretas, que a próxima a ir p’rá cadeia sou eu, uma agente do mal e nem preciso de anónimos a denunciar este meu post questionável, a própria plataforma virá cá directamente, com uns senhores de fato cinzento e de óculos escuros, tipo varejeira fedorenta, para me colocarem as algemas.
Algemas? Será que isto pode ter conotação sexual?

31 comentários:

Fatima disse...

Nem acredito!!!!!!

LeniB disse...

Focas neste teu texto alguns assuntos bastante pertinentes. Em primeiro lugar, a questão das denúncias. Ninguém está livre de ver o seu nome ou o seu trabalho denunciado anonimamente. Quer aqui, quer lá fora (estou a referir-me em concreto às linhas telefónicas criadas por alguns órgãos governamentais para esse efeito)
Para mim, e o que mais estranho, é haver quem seja capaz de denunciar só pelo mero prazer de tramar a vida a alguém, por mera implicância, por mera mesquinhez, por absoluta estupidez.
Compreendo que se façam denúncias de modo anónimo, quanto mais não seja por receio de eventuais retaliações. Contudo, e no que quer dizer inteiramente respeito aos blogs, e talvez por eu não levar demasiado a sério o meu, é-me difícil entender como é que alguns são trancados, sem nada terem aparentemente de "chocante", e outros, mais "arrojados" continuarem activos. No fundo até se percebe: quando o nível é baixo, o interesse costuma subir. Estou-me perfeitamente nas tintas que me apelidem seja do que for: moralista, falsa moralista, etc. Afinal não é tudo relativo?
Quanto ao conteúdo de alguns blogs, sinceramente acho-os deprimentes, conquanto nada me dizem. Mas não é por assim os achar que os vou denunciar. Limito-me a ignorá-los, não os vejo, não os leio.
No que concerne à motivação que leva alguém a denunciar certos blogs, tal como tu bem exemplificaste, só me ocorre dizer que aqui, tal como no mundo real, há gente muito doente.
Concluindo, que isto vai longo, se deveria haver mais consciência por parte de quem denuncia, o mesmo se deveria aplicar a quem de direito encerra os blogs. Deveriam questionar a veracidade das denúncias.
Mas afinal tudo é relativo, não é?

Sorrisos em Alta disse...

Infelizmente, não acontece só a quem tenha blogs de cariz erótico.
Ainda há pouco, a um blog vulgaríssimo de humor foi feito o mesmo....

Patti disse...

Fátima:
Verdade, verdadinha.

Lena:
A atitude leviana da Blogger é que me dá cabo da cabeça.

Sorrisos:
Devemos estar a falar do mesmo. Não referi o nome, porque ele pediu para o tema ser encerrado, que para ele estava tudo bem.

Tá-se bem! disse...

Queres lá ver que tenho que me por a pau! Será que posso dizer pau!?? :|

É lamentável que existam estas denuncias, é lamentável a censura... É lamentável que as pessoas ocupem o seu tempo em atitudes tão pequenas...

Gostei do teu texto, como sempre com palavras certeiras!

Beijo :)

BlueVelvet disse...

Patti,
porque será que estava à espera deste post feito por ti? Só não adivinho os números do euromilhões:))
Falando a sério:
Quando comecei o meu blog não me dei ao trabalho de ir ver as condições de utilização confesso, e só me apercebi dessa história dos blogs com o tal aviso quando dei com um, por mero acaso.
Entrei e confesso que fiquei enjoada.
Estou-me nas tintas que me chamem mal resolvida, mal-amada, púdica ou outra coisa do género mas blogs de sexo explícito não me agradam nem um bocadinho. Por isso não os frequento. Como também não frequento os de futebol, por exemplo. Tão só porque não gosto. Não me trazem nada de novo e nem um carácter lúdico têm. Pelo menos para mim.
E aqui reside a única coisa em que não estamos de acordo: o facto de tudo poder ser questionado.
Imagino que tenhas levado os exemplos ao exagero para tornares a tua opinião mais clara, mas na dúvida, eu acho que se pode gostar ou não de um blog de futebol mas não concordo que o assunto seja questionável, enquanto que os de sexo explícito acho que o são sim.
Da mesma forma que acho reprovável o swing e há quem não viva sem ele.
Acho que para tudo na vida temos que ter a noção dos limites, a linha, embora ténue, daquilo que é reprovável mesmo que não seja proibido por lei.
O que entendo, é que a nível de blogs, deveria ser o/a seu/sua proprietário/a a ter a noção se o conteúdo do mesmo é reprovável ou não.
Como acho lamentável que haja quem vá denunciar blogues ao Blogger. Pior: que o Blogger não o verifique.
Ao pôr nas nossas mãos o poder de ser os seus olhos, transforma-nos a todos em bufos, como no tempo da caça às bruxas de McCarthy e dá aos invejosos, aos mal formados e falsos moralistas as armas para fecharem um blog só porque não gostam dos seus donos.
Por outro lado, ninguém se preocupa com os comentários deixados, sendo que nada podes fazer contra eles, e alguns são gravíssimos. E aí? Denuncia-se o blog para acabar com os ditos?
E há uma outra vertente, que me assusta, soi-disant, de que talvez ainda não te tenhas dado conta, porque não te tenha acontecido: os predadores da net. Há umas semanas
fiz um post com um vídeo de beijos de uma novela brasileira.
Apareceu-me logo um comentário de alguém que NUNCA me tinha comentado. Como sempre faço fui agradecer a visita e ver o blog e fiquei estarrecida com o conteúdo do mesmo. Pergunto eu: como deu essa pessoa pelo meu post? Existe alguma forma de rastrearem isso e tentarem aliciar pessoas ( que foi o que fizeram), para participarem nesses blogues e, quiçá, naquilo que fazem na vida real?
Quanto a mudar-se para o Sapo, não o conheço bem, mas acredito que o Blogger seja melhor. Como se sai disto não sei, mas também não concordo que seja com um blog privado( é a isso que te referes quando falas em cadeado, não é?). Jamais teria um blog só para convidados.
Para quê? Já viste como isso é limitativo? A ser assim, eu, por exemplo, que não conhecia ninguém na blofosfera quando comecei o meu blog, como teria alguém que me lesse?
Como poderia conhecer-te, ou a todas as outras pessoas que me comentam e que eu comento?
Um blog privado é a negação da NET como rede.
É um msn de outro género.
Como já te disse atrás: como se sai disto? Não sei, talvez como na vida: rezando para que o céu ( ou o inferno) não nos caia na cabeça.
Desculpa o tamanho do comentário.
Para me penitenciar, tens umas petingas e um leitãoziho no meu blog, à tua espera:))
Beijinhos vizinha

Gi disse...

Bolas, mulher!
Estou a chegar de férias e já levo com isto!
Há vários blogues que são fechados porque até já se interpõe providências cautelares sobre os mesmos.
Pessoas que se dizem perseguidas e lá vai disto!

Vekiki disse...

:-( não tenho palavras para isto...
Censura é uma situação que me tira do sério e, tal como tu,acredito que há quem denuncie por razões tão baixas como a simples inveja.
Quanto aos Baby Blogs, também não consigo achar motivo para clicar neles e adicioná-los aos Favoritos...e eu sou MALUKA por bébés (ooops...será que alguém me vai denunciar como pedófila e o Vekiki vai p'ro béléléu?).
Um beijo Patti...obrigada pela tua preocupação...

pedro oliveira disse...

Aconteceu o mesmo a um blog de amigos de Coimbra que é banalissimo:
piolhodasolum.blogspot.com

pensamentosametro disse...

É a estupidez humana no seu melhor, ou será pior?

Falo com absoluto conhecimento de causa, pois por pura inveja ou cobardia ou simples estupidez já sofri toda a espécie de ataques na blogosfera, desde criarem específicamente um blogue apenas com o intuito de me "axincalhar", até receber toda a espécie de comentários anónimos, já me mimosearam com tudo, falta o sinalizar do blog com conteúdos impróprios.

Se a moda pegar, as iluminadas que até agora se têm dedicado a perseguir-me não tardarão a fazê-lo.

A minha reacção será a do costume, levantar o pé para não pisar...

Bjos


Tita

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Penso que sei o blog a que se refere e fiquei parvo quando fui lá de visita e vi os avisos.
Conheço, porém, outros casos semelhantes.
Num país de invejosos e vingativos, não podemos culpar apenas o Blogger. Lembro-lhe que a ERC ameaçou, aqui há tempos, actuar sobre blogs de jornalistas!
Portugal é um país onde cada cidadão vive frustrado por não ser polícia e não perde ensejo de exercer o seu instinto de vingança.
Nos portugueses está ainda muito arreigado o espírito pidesco e a mentalidade salazarenta. Assim não vamos lá... mesmo que nos proponhamos a engolir SAPOS

1/4 de Fada disse...

Todo este assunto cheira aos tempos da outra senhora e a uma coisa que detesto, que são os detentores das verdades absolutas, os falsos moralistas, e pior, os que querem impôr as suas verdades, à força, aos outros. Curiosamente, lembra-me a resposta que Salazar deu a um jornalista, no iníco da guerra colonial, quando este lhe perguntou como é que, não tendo exército, marinha ou aviação, pretendia ganhar a guerra: "Mas tenho a força da razão!" - foi a resposta de Salazar. Estas pessoas de que tu falas também se sentem com a força da razão... Francamente, dá-me que pensar, o facto de esta analogia me surgir tão naturalmente...

claudia disse...

Patti, EXCELENTE texto!
É de lamentar que aconteçam essas " Gilipolleces "por parte de alguns invejosos e tarados!

salvoconduto disse...

A denúncia está entranhada no sangue de alguns portugueses, é ancestral. Eu acautelei-me e mudei para o sapo, mas mesmo assim penso que ninguém está imune a esse tipo de criaturas e não há formas eficazes de as combater, tal o manto espesso sob que se escodem.

O melhor remédio será não ceder, não desistir.

Eu, por exemplo, não obrigo ninguém a ir ao meu blogue nem me sinto obrigado a visitar algum.

Excelente post.

Rita disse...

É incrível como há pessoas que não têm mais nada para fazer na vida senão atazanar e enfernizar a vida dos outro e até aqui na blogosfera isso acontece. Quanto aos blogs com conteúdos improprios isso deixa muito a desejar porque o que a mim me parece impróprio a ti pode parecer muito "próprio" e vice-versa, é um assunto muito subjectivo e que o blogger deveria ter em conta. Mas "eles" são Americanos coitados, não pensam...
Em relação aos babyblogs concordo plenamente contigo é um perigo expor a vida dos nossos filhos assim. Eu não ponho fotos das Rs no blog por isso mesmo embora às vezes tenha muita vontade de as "partilhar" convosco porque embora seja uma mãe muito babada tenho a consciência do perigo.
Jokas
Jokas

Justine disse...

O que escreves neste teu post deixou-me de boca aberta! Não sabia de tal ignomínia, e embora me revolte, não me surpreende de todo, vindo de quem vem!
Muito obrigada pela denúncia!

E acabando no teu tom para desanuviar (que tudo o que contas é de pôr os cabelos em pé a uma pessoa que ainda sabe o que é ética) fica descansada, que te mandarei todas as semanas um ramo de flores fresquinhas, para dar um toque feminino à tua cela:)))

f@ disse...

Olá Patti... eu... nem sei o que dizer... é triste...normalmente não dou importância a coisas e pessoas pequenas... tenho pena delas ... e acho que sou eu que tenho de entender as suas limitações...
li o texto a correr ... peço imensas desculpas mas este mês eu não vou ter tempo nem para ir às nuvens... beijinhos das nuvens

JC disse...

Quero dar-lhe os parabens pelo texto.Não dou importância a pessoas "curtas" e a coisas que não vale a pena, porque senão estamos a dar importância a quem não a merece.

Cecília disse...

Estas e outras facetas da blogosfera, são as tais que ainda tenho que amadurecer muito se, um dia, vier a criar um...

Lido muito bem com a liberdade de expressão, tenho muita dificuldade em encarar baixo nível, mesquinhez, tacanhice, exposição fútil, objectivos obscuros ou mentes mais ou menos perversas.

Por alguma razão também, e desculpem os outros vizinhos que não comento porque não visitei, sinto admiração por estes 3 cantinhos (e apenas 3)que visito diariamente....

Um abraço.

Nina disse...

Tema chato mesmo né Patti? outro dia vi que uma menina que escreve bem legal, lá no Brasil, foi censurada por que colocou algumas fotos de seios nus. nem lembro qual era o tema, mas anfim, existem coisas sem nocao na net.

o que acho ruim disso tudo é a vigarice do anônimos, sabe? gente ruim, de fato, que nao tem o que fazer.
tá certo que existem coisas perigosas, que é necessaŕio tomar certos cuidados, esse negocio p ex. que vc fala dos bebes, eu concordo, sao mt detalhe, mts riscos e talvez,mt tédio pra quem nao é mae ou pai, isso deve ficar em álbuns de bebês.
mas enfim. vc vai mudar pro sapo?
Hmm, espero que continue tudo do jeitinho bonito que é por aqui.

um bj e boa noite!

Patti disse...

Tá-sse:
Tudo é lamentável, desde as denúncias cobardes à censura da Blogger.

Blue:
É como dizes, a Blogger dá aos utilizadores no papel de carrascos. papel que não querem eles assumir.
E também acredito nesse episódio do rastreio, até porque há programas gratuítos na net, que se instalam, apra todos os objectivos. É só procurar.

Gi:
Pronto filha, não te amofines. Amanhã é light.

Vera:
Olha, assim ao menos estás informada.

Pedro:
Outro exemplo que não se compreende. Proliferam.

Tita:
Anónimos já não são novidade para ninguém e o que eles são capazes de fazer, também não. Aqui é a Blogger que os alimenta. Pior ainda.

Carlos:
Antes engolir Sapos que carne para abutres.

Fada:
A tua analogia, foi a minha logo na primeira linha deste post.

Cláudia:
Giripollas, tia!

Salvo:
No Sapo não há censura, só se houver alguma ilegalidade e nisso estamos todos de acordo, espero bem. Anónimos, bufos e cobardes é ao virar da esquina.

Rita:
rita o teu é quase um baby-blog ao contrário. Sem problemas nenhum.

Justine:
A minha flor preferida é a papoila. Mas também podes arranjar buganvílias roxas e vasos de sardinheiras bem encarnadas e cheirosas.

F@:
Cuidado com as nuvens mais carregadas e cinzentas.

JC:
Aque não se trata de dar atenção a certas pessoas, mas sim a uma atitude censória desta plataforma de blogs.

Cecília:
Isto são casos pontuais. É um ponto negativo que achei que tinha de ser falado, sem problema nenhum. A Blogger que me peça satisfações se quiser. Mas eles querem lá saber disto, têm bilhões de blogs para adminsitrar. or isso puseram bufos a fazer o papel de inquisidores.
Tenho-me dado muito bem por aqui. Escrevo o que quero, visito quem quero, comento quem quero. Não receio nada nem ninguém, porque sabe, estou aqui por prazer e não para agradar aos outros. Sou sincera comigo mesma e isso basta-me, quem se incomodar que dê meia volta.
Porto-me aqui, como lá fora e assim não há segredos. Anónimos e gente de pouco interesse, descarto. Que mais posso fazer?
Mas as vantagens são muito superiores Cecília e com o tempo vai ver que é verdade. Obrigada pela preferência.

Nina:
Só mudo para o Sapo se tiver um problema do género. E se mudar é tudo igual.

O2 disse...

Epaaa!!! E eu q fui tao terrivel no meu ultimo post, melhor mudar a coisa antes q alguém se sinta picado!
Cruzes... isto está a ficar agreste.
Beijos

carlota disse...

Pois todas estas falsas morais a mim enojam-me.
Os americanos são prós neste tipo de atitudes.

em azul disse...

Não que tenha por hábito assinar em cruz, mas julgava que o aviso de conteúdos era do próprio administrador do blog.
Denúcia???
Inacreditável!!!

Um beijo

PDuarte disse...

bom...li com atenção o texto e os comentários.
acho que também sei a que blogue te referes, e a mim parece-me que o facto de o gajo que o escreve usar o palavrão e fotos de gosto duvidoso como forma de estilo ou uma caracteristica que identifica aquele espaço, não me parece que tenha sido por aí que ele foi...eu não diria censurado...mas marcado a quente como um boi com lingua azul. o gajo que escreve esse blogue disse-me que além dele outros blogues foram sinalizados,alguns estão limpos agora.
estou a falar do Jumento, o Tubarão, o Braganza Mother`s e mais alguns que o gajo ainda não sabe.
mas o gajo descobriu uma coisa interessante. é que apesar das diferenças de estilo na forma e no conteúdo dos ditos blogues, mais o blogue do gajo, antes de serem visados pelo exame prévio tinham publicado textos pouco abonatórios a uma determinada corrente ideológica. o gajo diz que no blogue dele todas as correntes levam, não há meninos mimados, não sei se outros são assim, mas até podem nem ser. o que é certo é isto. estes quatro blogues assim que se viraram para um lado, zás, porta cravada.
pode ser coincidência. pode, diz o gajo, mas que é estranho é.
sabes o que é o gajo me disse?
para próxima é pior.
e eu fazia o mesmo.

Patti disse...

O2:
Tu és boazinha, linda. Com esse pôr-de-sol maravilhoso que tens na tua terra, ninguém se mete contigo.

Carlota:
Os americanos e não só.

Em azul:
O dono do blog também pode denominar o seu blog, como sendo apra adultos. Está lá a opção. Mas a denúncia é completamente possível. Aliás fomenta-se.

pD:
Então diz ao gajo, que se o conteúdo questionável não era de carácter erótico/sexual e sim político, então é porque Ela voltou. Ou então nunca chegou a desaparecer de todo, lá naquele dia de Abril.
Pior ainda.

Magucha disse...

conseguiste exprimir de uma forma admirável o que tinha entalado no teclado há dias. O conceito de "conteúdo questionável" é um abuso, uma idiotice e altamente questionável. E ofensivo.

Mesmo o conceito de "conteúdo para adultos" acho duvidoso, mas enfim. O blogger devia ter um bocadinho mais de cuidado com a censura que faz.

E baby-blogs são altamente questionáveis, se os papás babados querem utilizar a plataforma para mostrar o rebento à família e amigos, porque não o põem com acesso restrito? Depois queixem-se que vem alguém tocar à porta para levantar o bebé...

Ah, as algemas podem escapar, mas as palavras "pedofilia", "baby", "sexual", "bissexual", "homosexual" e outras tantas podem garantir um cadeado à porta... ;)

eles andem aí...

PDuarte disse...

o gajo teve sempre o cuidado de não ir para o pornográfico.
podia-se colocar a questão de ter sido (de)googlado por causa da lingua um tanto ao quanto...vamos lá...badalhoca. mas por aí blogues de primeira apanha já tinham sido castrados. aqui é mesmo um caso de politicamente incorrecto.

D.Antónia Ferreirinha disse...

Eu não tenho que censurar nada nem ninguém, pelo simples facto que me considero um ser humano racional.
E essa raconalidade dá-me a abertura necessária e suficiente para respeitar toda a gente.
Não consigo entender falsos hipócritas que se julgam melhor que os outros, baseados na moral e bons costumes que apregoam aos 4 ventos.
A máscara mais tarde ou mais cedo cai. E nem é preciso que a mesma caia, porque nas entrelinhas adivinham-se muitas personalidades medíocres.
Concordo contigo quando dizes, não gosto, não visito e não leio. Faço exactamente igual.
acho muito mais correcto eu entrar num blogue a ou b, e honestamente , de forma educada, aconselhar a colocar os ditos como conteúdo de adultos,expondo o meu ponto de vista, se eu achar , de facto, que o são.
Denúncias? Ciúmes, até?
Que horror. Salva seja de tamanha palhaçada.
:-)))))))))))
Sem hipocrisias.

utopias disse...

Passam-se coisas nesta aldeia global que mais parece uma barbárie de outros tempos... algumas nem me passavam pela cabeça... enfim, triste, muito triste. Às vezes até consigo perder quase de todo a fé na humanidade...
Saudações.

Patti disse...

Magucha:
É isso memso de que falo: o quastionável. O que para mim pode ser poesia erótica, para outros é sexo puro e óbvio.
Tens razão, agora por essas palavras vou ser fisgada nas "google search".

pD:
É como te disse, se é política ainda é muito mais grave. Qd tiver tempo, vou espreitar esses blogs.

D. Antónia:
Não penso que a racionalidade seja a razão porque se censura ou se deixa de censurar. Os motivos que movem este tipo de pessoas já os escrevi. São os que para fim fazem sentido, numa história que não tem sentido nenhum. E não têm nada de falso, são hipócritas mesmo. Sea pregoam aos quatro ventos.... uns sim e outros não. Não generalizo.
Sinceramente, entrelinhas não me dou ao trabalho de ler, senão não faziamos mais nada por aqui. Tu já viste, que aqui no blogobairro poucas pessoas se conhecem pessoalmente, podem escrever e dizer o que querem e ainda nos tinhamos que fazer o esforço de ler nas entrelinhas! Deus me livre. Isso é completametne inglório, até o mais competente dos psiquiatras enloquecia rapidamente.
Pensamos igual no: não gosto, não leio, não visito. Tens blogs nos teus links que nada me dizem e eu tenho nos meus links, outros que tais. Isso não devia ser problema para ninguém, mas parece que é.
Aconselhar alguém para colocar o seu conteúdo para adultos, acho que não fazia. Dava ar de intromissão e se não gosto que o façam no meu....
É mais que palhaçada, é maldade. Já o disse.

Utopias:
Bem vinda utopias. Não te apoquentes, é só um pormenor isto da censura, feio, mas um pormenor. O resto é quase tudo muito bom. Aparece.