segunda-feira, 24 de novembro de 2008

um presente

foto minha

Gritou o meu nome várias vezes, mas como não sou muito de andar nas nuvens, nem me dei conta que era a mim, que a voz chamava lá de fora.
Só quando um largo pedaço de luz de fim de tarde, me atingiu os olhos e me puxou pelas mãos para a rua, é que a vi.

Lá estava ela. Linda.
Uma solitária porção de nuvem texturada, composta por milhões de densos vapores, que absorveu toda a luz que restava do pôr-do-sol amigo daquela tarde e que assumia uma cor que eu nunca tinha visto e a que não soube dar nome.
Durante um tempo mágico que não medi, dançou languidamente em frente da minha varanda. O seu corpo, que começou por ser de um possante elefante, alterou-se para uma cadeia de montanhas, depois para um coração imenso de cor de fogo e finalmente desapareceu como o fumo de uma fábrica.
Mas ainda me perguntou, não és tu que amas o Outono? Sou, sou eu porquê?
Porque ele me mandou para ti.

25 comentários:

de dentro pra fora.... disse...

Adorava olhar as nuvens e adivinhar-lhes as formas...o meu filho quando era pequeno fazia o mesmo, mas com a comida que ia restando no prato :)

salvoconduto disse...

Não a mandes para mim que já as tenho em abundância, consta que amanhã vão chorar por aqui...

Pitanga Doce disse...

Sabes que ampliei a foto? Não é todo dia que se recebe uma nuvem de presente. O tom vermelho alaranjado, meio terra, chamava-se vermelho pompadour nas aulas de pintura em porcelana, e era o que eu mais gostava de usar.

É, Patti. É Outono e ele veio ter a tua mão. Menina de sorte!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Patti: Só venho cá para lhe desejar as melhoras e dizer que já cumpri o despacho. O relatório final já está afixado n Rochedo.
Amanhã volto com mais tempo para comentar esta magnífica aparição.

BlueVelvet disse...

Temos aqui um conflito de interesses: tu gostas do Outono e eu de nuvens.
Por isso ela foi ter contigo porquê?
Ah, já sei. Para te inspirar este lindo texto.
Boa semana

ana v. disse...

Lindo! Um presente mágico, está visto. :-)

Gi disse...

Cá para mim foi aquele canhão espetado ao céu que se descuidou.
Boa semana que eu cá vou ver se consigo andar com esta dor nas "cruzes".

pedro oliveira disse...

Nuvem exclusiva para a nossa presidente, quanta honraria...
Bonita foto.
boa semana

Tretoso Mor disse...

Ptti,

Por vezs a naturea presenteia-nos com coisas inesperadas e bonitas!

Tretices grandes para ti

Ka disse...

Linnnda esta nuvem!!!

Sabes o que me lembrei ao ler este teu post? De estar no jardim em casa dos meus pais a ver o que me lembrava cada nuvem :) e asina faço isso quando tenho tempod e estar assim sossegada :)

Beijosss e espero que já estejas totalmente recuperada!

Filoxera disse...

E se ela não te chamasse insistentemente, nem reparavas nela... Já viste o que perdias?
Beijos.

paulofski disse...

Acredita mas hoje não estou para nuvens. Seriam uma quantidade delas, todas juntas e carregadinhas de vontade em me deixar na cabeça que com um céu assim tão cinzento o melhor seria mesmo sair de casa com um guarda-chuva na mão.

A tua fotografia está deliciosa.

Beijo

Si disse...

A nuvem, o céu, as cores, o texto.
Não é preciso mais nada.
Nem se consegue dizer mais nada.
Beijinhos

Precis Almana disse...

Eu não gosto do Outono. Mas se ele inspira pessoas assim, acho que vou tentar mudar de ideias :-) Uma coisa é certa: que se lê muito melhor aninhado, como lá embaixo dizias, lá isso...
Espero que estejas melhor!
PS: obrigada pela visita à minha casita ainda pouco caracterizada e com ainda tão pouca mobília...

Teresa Durães disse...

sempre gostei de ver a forma das nuvens. ainda hoje o faço

1/4 de Fada disse...

As tuas fotografias são lindas, quase tanto como a natureza. Gosto imenso do Outono, da sua luminosidade própria, de nuvens e em miúda ficava a olhar para elas a imaginar coisas nas formas que elas assumiam. Ainda agora gosto de o fazer.
Olha, andas de máquina fotográfica sempre pronta para o que der e vier?

Justine disse...

Que belo texto, feito de poesia doce e alegre. E a foto, perfeita, que bem se casa com as tuas palavras.
Harmonia e beleza!

Patti disse...

Pitanga: Encarnado Pompadour, é bárbaro! Adorei.

Fada:
Ando, pois.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Ver a transformação das formas das nuvens é uma coisa que me diverte imenso e me dá alguma tranquilidade. Em tempos, foi mesmo um vício.
Esta é linda. Claro, como era para a PresidentA, não podia ser uma nuvem qualquer!

SONY disse...

também gosto de decifrar cada imagem que as nuvens desenham, há imagens mesmo fantásticas, a cada segundo aparece mais um olho, ou uma orelha, é mesmo fantástico e relaxante, eu gosto!
Esta que te apareceu é mesmo diferente, sorte o Outono ter mandado um presente tão bonito para ti :-)

jito,
patti

Paulo Cunha Porto disse...

Querida Patti, antigamente havia uma arte hermética de adivinhação do Futuro pela forma das nuvens, a néphromancie francesa, que não sei que equivalente terá em Português.
Por que não também pelas cores delas? E então, um calor tão invulgar no cromatismo só poderá prenunciar dias risonhos a breve trecho.
Beijinho

cristina ribeiro disse...

Eu gosto muito do Outono, e gosto muito de nuvens; neste Verão de São Martinho, vi por aqui muito onde é que Magritte se foi inspirar para nos dar aqueles cenários azuis com nuvens. Sorte a da Patti ter falado com uma delas: só para os escolhidos...

O Pinoka disse...

Que belo registo este que captaste.
Beijocas

Patti disse...

PCP:
A partir de agora a minha nuvem irá chamar-se: Néphromancie!

Fatima disse...

Também fotografei esta vaidosa, que se mostrava sozinha na passerele......