quinta-feira, 3 de abril de 2008

feirar

folgosinho, foto minha


Quem me conhece, sabe que sou muito assumida, nas minhas opiniões, naquilo em que acredito e defendo, com o que gosto e mais ainda com o que não gosto. E como tal, vou assumir aqui a minha vertente parola. Para já, adoro a palavra parola, enche-me a boca, sei lá porquê. Para uns podem ser parolices e para outros, gostos populares, entendam como quiserem, para mim vai tudo dar ao mesmo. Tenho diversos tiques parolos, mas vou falar do meu preferido.


Então é assim e sem quaisquer complexos: Amo feiras. E bailaricos. Sejam elas quais forem; de livros, de hortaliças, de cavalos, de agricultura, da bela da t-shirt, de gastronomia, de gado, de vinho, da castanha, do que vocês quiserem.

Sempre que possível, onde há uma feira, lá estou eu. E como sou lisboeta genuína, o mais parecido que encontro, mas pouco, são os santos populares, onde ninguém se pode mexer e onde a tradição há muito se foi. Quanto às festas de aldeia, só não vou dançar porque ninguém me acompanha, têm todos vergonha. Então não são maravilhosos os bailaricos de Verão, que enchem as festas das terrinhas do nosso país?

Ainda em Setembro passado, fomos cair mesmo no meio de uma festa em Folgosinho, na Serra da Estrela. Que espectáculo!


Ele era as bifanas com fatias de pão saloio, o lamber os dedos da gordura que escorria, o chouriço assado, as farturas, os tremoços no cartuxo de papel, os colares de pinhões, as pevides, os chupa-chupas de açúcar caramelizado, os jarros de tinto, as minis, os doces regionais, as ruas engalanadas e cobertas de flores de papel colorido, as colunas de som espalhadas por toda a aldeia, os emigrantes a conviver com a família, que só visitam naquele mês, as rifas gritadas ao microfone, o bom dia e o boa tarde que se diz a gente que nem sequer conhecemos, o senhor do acordeão, o “cantador” que actua no palco com as suas “partneirs”, o carro dos bombeiros, o Sr. Padre, os namorados escondidos, os miúdos aos gritos na brincadeira, as mulheres encostadas à porta na converseta umas com as outras, o Ti Manel, o Ti Jaquim, a Ti Maria...

E os ranchos? O que eu gosto de ranchos e danças tradicionais, principalmente do fandango. Apetece-me logo saltar lá para o meio e fazer figuras tristes. Mas contenho-me. Não sou saloia, só parola.

E não sei se sou eu que atraio as feiras e as festas ou se são elas que me atraem a mim, o que é facto é que dou de caras sempre com uma.

E lá vou eu toda lampeira, como se fizesse parte daquilo tudo desde sempre, como se tivesse nascido ali e nunca tivesse posto os pés numa cidade. Sinto-me a mais livre e alegre das criaturas. Há coisa mais bonita, para uma citadina pura como eu? Não conheço.

Mas isto sou eu a falar de mim, então agora, confessem lá as vossas parolices, ali na caixinha dos comentários.


19 comentários:

Blue Velvet disse...

HAHA!
Ganda descoberta que fiz na net quando foste ao meu blog.
Bem , afinal foste tu que me descobriste.
Ok. Empatamos.
Olha também tenho esta parte parola, também adoro feiras seja do que for. Parece que têm imen. Em Lisboa, até à Feira da Luz vou.
Quando era pequena ia sempre em Setembro. A minha avó renovava o stock de louça de barro lá. Agora já não é amesma coisa, mas dá para recordar. Mas a minha pior de todas, diz o meu ex :)))) é gostar do Roberto Carlos. Mas chama-me foleira, o que ainda é pior. Mas à conta diso ganhamos uma viagem ao Oriente todo!!! Depois já não era foleira.
Um dia conto-te.
Beijinhos e veludinhos

Pitanga Doce disse...

Mas hoje, justo HOJE tinha de vir aqui? Quando falaste em feiras e bailaricos lembrei-me logo do mes de agosto nas Beiras e me falas em Folgosinho??? Tens idéia de quantas vezes já fui convidada pra lá ir???? Estou ali perto (quando estou) e faço "doce" e digo que não vou e que aquilo é meio servido à "labrega" (palavras das Beiras) e afinal...o que eu estou perdendo!!! A-DO-RO, feiras e romarias e cantares ao desafio em "Biana do Castelo", na feira de São Mateus ou ao pé da minha Serra da Estrela, mas só quando estou aí, porque só aí "SINTO-ME A MAIS LEVE E ALEGRE DAS CRIATURAS". Será que podes me entender? Queres vida mais sem liberdade do que viver no Rio?

beijos e a palavra "parola" também cai muito bem lá pelas Beiras. E "saloia" também. hehehe

Gi disse...

Eu até te dizia que gosto de feiras e romarias ... gosto de algumas coisas que citaste, mas não gosto de muita confusão.

Digo sempre que não gosto de música pimba, mas o que é certo é que muitas delas me fazem bater o pé a compasso e ter vontade de andar num virote.

Pronto guilty :)

Nina disse...

Oi Patti, eu também adoro festas tradicionais. No Brasil nós temos as festas juninas, não sei como é em Portugal, se vocês têm algo assim. Eu adoro as danças, as músicas que me levam de volta a minha infância, a fogueira queimando, as comidas típicas, hhmm é uma delícia, mas depende em qual região do Brasil você está, já ouvi falar que alguns lugares agora o povo toca funk! (oohh Deus, pior não pode haver, terrível).

Bjs pra ti e adoro as fotos que vc coloca aqui, sabia?! São lindíssimas.

de dentro pra fora.... disse...

Aqui me confesso: este texto podia muito bem ser escrito por mim, digo mais, não me descrevia melhor...eu adoro uma feira...seja ela do que for.
Mas além de ter adorado o texto ,adorei a musica...humm esta musica trás-me lembranças unicas...boas...do tempo em que conheci o meu namorado(e agora marido também)ainda hoje sempre que a ouvimos nos faz arrepiar, um arrepio bommm! daqueles que nos trás á lembrança só coisas boas.
Obrigado por este começo de dia que me deste, é bom começar o dia assim,..de coração leve,tão leve que ainda faz o sol, que já brilha intensamente lá fora, brilhar mais intensamente dentro de mim...

de dentro fra fora, a brilhar...

Patti disse...

Não tenho muito por hábito responder a comments, manias, mas aqui vai:

Blue:
'Tamos quites. Encontrámo-nos uma à outra.
Parolo o Roberto Carlos, só mesmo na roupa e no cabelo. Aquela voz é MARAVILHOSA! E as Baleias? Oh meu Deus, divinal!

Pitanga:
Folgosinho foi lindo!
Estávamos em Manteigas, subimos a serra e enfiámos o carro num caminho de cabras, com quase 20 km, que vai do maravilhoso Covão da Ponte até Folgosinho.
Valeu a pena. E este ano quero ir a Viana!
Adoro esta gente do meu país, pura e espontânea como só ela sabe ser!

Gi:
Todos dizemos que não gostamos de música pimba, mas sabemos as letras todas.

Nina:
As festas juninas equivalem aos nossos santos populares que se celebram por todo o país a partir do mês de Junho.
Penso, se não estou em erro, que foram levadas para o Brasil pelos jesuítas.

De dentro para fora:
Que bom que alegrei o teu dia.
E o vocalista dos Century, também tem um ar de parolo de primeira, mas a voz e a música são lindas.
Também namorei ao som dela.

Para os que se seguem:
Gaja que é gaja, adora feirar!

Anónimo disse...

Patrícia,

Eu sou um teu "amigo" de longa data, desde crianças.

Gostei do POST, mas esqueceste-te de uma coisa.

Então e o belo do "Courato" no campo da bola ?
Não é divinal ?

A propósito :

Namoravas com quem, quando ouvias a música dos Century ??????????


Beijinhos
D.

seni disse...

Ouvi o programa da rádio comercial com o teu blog e passei a vir aqui todos os dias. Gosto muito da maneira como escreves, parece que estás ao meu lado a conversar comigo e a contar-me tudo com os promenores.
Quando ao post: Eu não posso dizer que não gosto de feiras porque vou a imensas e muito menos que desgosto de músicas e ranchos porque tudo o que é músiquinha, eu devo saber a letra. Aqui no interior, nas Beiras, perde-se um bocado por se tentar esconder aquilo que temos cá dentro. As pessoas têm vergonha de saber as letras, de saber dançar, de rir e de entrar no espirito, tudo por não querer 'pertencer' à parolice.
Eu, por enquanto, vou cantando encostada ao canto, logo ha-de chegar a altura em que vou para o meio dançar também.

Beijinhos

Patti disse...

D:
Oh meu grande parvo, eu sou lá mulher de bola?
E de couratos ainda menos, que nojo.

E namorava contigo espertinho, desmemoriado.

Provocador!

Pitanga Doce disse...

PATTI, dizes que não tens o hábito de responder os comentários, pois então eu tive sorte. A-DO-REI a resposta que me deste. Quando começaste a falar "Estávamos em Manteigas, subimos a Serra"...eu já viajei no pensamento e vi toda aquela região. Obrigada Patti. Isto para quem está longe, conta muito.

Ev@ disse...

Ena, ena isto hoje vai por aqui uma animação. É só falar em "feirar" e jorram os comentários. Adoro feiras, feirinhas, danças e rifas etc... Mas não sou Parola!!!! Sou terra a terra, ehehehe

PDuarte disse...

Eu parolo me confesso.
Eu não adoro feiras e romarias.
Eu sou a feira e a romaria.
Isso que sentes ao saltar para o meio das gentes que me rodeiam não é nada de anormal é só o libertar daquilo que se escondeu em ti por conveniência social ou por desconhecimento das tuas verdadeiras origens.
Podia agora fazer uma piadola com o chouriço mas não o faço.
Adorei os teus blogues.
Deves ser fantástica.
Tens um gosto superior.
Uma sensibilidade fora do comum.
Amei.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Tem piada! Eu também já confessei esse meu pecadilho de gostar de feiras, neste post de 25 de Janeiro:
http://cronicasdorochedo.blogspot.com/2008/01/tera-feira-fui-feira.html
Mas tenho outro que já deve ter notado... gosto de ir à bola, mas detesto couratos, Bahhhh, que vómito!
E tenho ainda outro, que é adorar música francesa ( ou melhor de expresão francesa, porque as melhores cantoras da actualidade em língua francesa são canadianas do Quebec)Pois, pois , mas não é so a Patricia Kaas.
E por aqui me fico porque a confissão já vai longa.
By the way... ainda não pensei naquilo do Tony Carreira, mas qualquer dia arranjo tempo para isso.

Pitanga Doce disse...

Patti, agora me fizeste "voar" com as fotos do "Do lado de Cá da Lente". O queijo da Serra, Celorico da Beira, Almeida e o rio. Tens até foto de Coimbra!

Está decidido: Folgosinho na próxima viagem!

Pitanga Doce disse...

Até o Rui Veloso estava lá!hehe

Olá!! disse...

Gostava de gostar, mas francamente não gosto... Se for uma feira "arejada" ainda posso considerar, mas se for daquelas de andar ao empurrãp, não me convidem...
Agora as bifanas e afins... bemmm
Aí calo-me que sou uma comilona do pior...;))))
Beijossssssssss

LeniB disse...

Como gostas de feiras, deixo aqui um convite: Todos os primeiros sábados de cada mês, até ao Outono, há a feira rural aqui na cidade, mesmo no centro da cidade. É lindo...vende-se de tudo...até couratos!!!

Patti disse...

Cunhada:

Já 'tou no ir.............

paula g disse...

tambem gosto das feiras saloias onde nao falta o bailarico,os carrinhos de choque...e as gentes?. sr.D,eu conheço-o,pois?...