quarta-feira, 30 de abril de 2008

aquilo que nos irrita, que nos bule com os nervos, que nos tira do sério; o tal do nervoso miúdinho


Eu até já andava melhorzinha; andava sim senhora!

Até o médico do hospício me disse, pronto já tem alta, pode largar as drogas e acabaram-se as curas de sono. Volte lá p’rá sua vidinha e deixe-se de macacadas, ouviu bem? Ouvi Sr. Dr., ouvi até muito bem. Mas diga-me só uma coisa, porque é que a sua assistente fala aos berros ao telemóvel?, perguntei-lhe eu. Mau! Quer cá ficar? Está aqui, está a falar-me do jardineiro que limpa os dentes com a unha em vez de usar a escova de dentes! Não, não. Era o que mais faltava, calei-me logo e queria era sair dali.


E cá andava eu, sossegada, tranquila, madura, sensata, ponderada, equilibrada, descontraída e feliz, mantendo-me afastada das coisinhas irritantes e insignificantes. Primeiro foi o FM com os questionários dele, como este e depois a Carlota com isto.

Subiu-me tudo outra vez como um alergia na pele, daquelas galopantes.

Lá vêm as estúpidas das molas da roupa a gozarem comigo outra vez e de propósito, de certeza.


Saltam do cesto quem nem umas doidas, espalham-se de uma ponta à outra da cozinha, com aquelas cores berrantes que mais me parecem gargalhadas estridentes a fazerem pouco da minha cara e ainda me dizem trocistas, então ainda falta apanhares algumas, olha ali debaixo do frigorífico, bem lá ao fundo, vá deita-te no chão, bem esborrachadinha que ainda tens mais aquelas duas atrás do fogão.

E lá vai uma pílula para baixo da língua.

Anormais!


Depois são as amêijoas, as cadelinhas, os mexilhões, os berbigões. ‘Bora almoçar uma mariscada na esplanada da praia? ‘Bora, digo eu, mas arrependo-me logo. E não é, que todos os bivalves fechados, fechadinhos da silva, vêm sempre parar ao meu prato!

Anda uma pessoa para ali a fazer figuras tristes com a ponta da faca para ver se aquilo abre de uma vez e eles a olharem-me com desprezo e com frases do tipo, bem feita, minha assassina, querias comer-me não querias? Olha, então agora molha o pãozinho no molho de coentros e baba-te p’rái, oh canibal!

Como se não bastasse, ainda tenho de ouvir indivíduos a chupar ruidosamente cabeças de camarão como se tivessem uma fuga de gás!


Lá tenho eu de interromper as férias do Sr. Dr. e marcar novo internamento.

E nas rotundas? Ouve lá, oh meu grande energúmeno, será que achas mesmo que eu, a Lara Li, mais a Telepatia dela, somos íntimas oh quê? Mas eu tenho de adivinhar para onde tu vais? Estás a ver esses manípulos saídos, ao lado do volante? Não, meu camelo, não é só para enfiares nos olhos é também para fazeres piscas!

Oh, valha-me Deus, que eu já andava tão benzinho. Vou dar mas é dar uma voltinha ao Chiado, beber uma tília, comer um duchesse cheio de açúcar, para me subir a tensão e espreitar umas montras.

E agora mais estes! Mas porque é que esta gente quando anda carregada com sacos vem contra mim e não se desvia? É alguma doença?

Bom, adiante.


Olá, bom dia, podia-me dizer o preço desta ca…..; eu disse Bom Dia! Não ouviu? É surda? Mal-educada? Porca e não lava os ouvidos? É para fazer género? Esqueça, sua monga, vou pagar! Uma vez na fila . . . oh pessoal, vejo ali uma pessoa ao fundo desta caixa para pagar, que está grávida, ou tem uma criança ao colo, ou está de muletas, ou é velha, ou está de cadeira de rodas! Porque é que estão todos a olhar para o lado, a fingir que não vêem broa e a assobiarem a banda sonora da novela?

Pronto, agora é que ficou tudo estragado. Telefono imediatamente ao médico.

Ai Sr. Dr., que me veio tudo à memória outra vez. São aquelas miudezas do costume, o senhor já sabe como é! As minhas implicânciazinhas, os meus chiliques. Já estou a ouvir aquele tic-tic, tic-tic insuportável do corta-unhas, objecto repugnante, mais os estalidos dos nós dos dedos, as unhas a arranhar na ardósia, juntamente com os gritos do giz, as facas a chiar no prato em vez de cortarem o bife mais os olhinhos esbugalhados do Sócrates e a vozinha de cana rachada.


Oh Sr. Dr., venha depressa e desta vez traga de lá o bisturi que isto agora só mesmo direitinho ao fundo do cérebro. Se não for assim, eu já não tenho salvação.Está a ouvir-me Sr. Dr.? Estou, estou, estou, estoouuuuuuu. . . .Só me faltava mais esta; Portugal Telecom, o número que marcou foi alterado, desligue e consulte a lista número . . . .


Ai que neeeeeervos!

19 comentários:

NunoSioux disse...

He he Recebi o prémio que criaste atraves do Art!!!!!

he he he heh eh ehe he

Beijo

FM disse...

Ohh Patti, os meus questionários não são assim tão... horríveis, tentam é fazer recordar algo ou lembrar para um determinado pomenor... Sim, sou um pouco melga... (risos)
Beijos.

BlueVelvet disse...

Olha, fui a primeira.
Ah, mas atenção, não é por ser de madrugada.
Aqui são só 00.36 :))))))))))
O que eu me ri com este post!
Menina, o talento que tu tens para escrver estas coisas.
E imaginação.
Aquela da telepatia da lara Li está de morrer.
Mas olha lá:tu não abras os bivalves com a ponta da faca.
Não, não é por te cortares, é porque dizem que se estão fechados é porque não estão bons.
Dizem...mas na dúvida é melhor não arriscar.
E olha, tu desculpa, mas tenho que confessar que adoro chupar as cabecinhas das gambas. É mais uma parte saloia minha, que hei-de fazer:))))
Xiiii, isto de estar muit tempo fora do ar, dá nisto: faço um post em vez de um comentário.
Olha desculpa alongar-me um pouquinho mais, mas adorei a tua bicla.
Tenho andado a passear com ela em Central Park e todos me perguntam quem foi a decoradora.
Posso dar a tua morada?
Beijinhos e veludinhos azuis

Gi disse...

Bom Diiiiiiiiiiiiiiaaaaaaa, Alegria!!!!
Nervoso miudinho? Isto são mesmo coisas que nos põe para lá de Bagdad!
É engraçado como a hora a que lemos os posts pode ter influência.
Eu como te leio por volta das 6 de manhã e acodo sempre bem disposta, comecei a ler-te e pensei: "Irra, logo de manhã a irritar-me com a realidade?!!!!
Gi, vai lá tomar o "mata-bicho" e volta depois à Patti para fazeres o simulacro do dia-a-dia.

Conseguiste encontrar o nº da PT? Ainda aí estás? Ou já estarás internada a esta hora que te comento.
Tem um bom diaaaaaaaaaaaaaaa cheio de ares da tua graça, airosa. moça :)

Pitucha disse...

LOL
Que irritação.
Beijos

de dentro pra fora.... disse...

Bom eu diria que tu hoje estás ,não a mil, mas muito pra lá..
Tu vê lá, respira fundo que isso já,já passa..
Esquece lá o Dr. que esses ás vezes são os mais necessitados..

Ev@ disse...

Bom dia. Quando estou mesmo em estado de ebulição, ligo a música, bem alto.

http://br.youtube.com/watch?v=ByxUY6NluZs&NR=1

Esta é a sugestão. Passa tudo.

Bjs

ines disse...

ai ca nervos... e não te dá nerbos, quando se atiram para as passadeiras no preciso momento em que vais a passar? e quando estás no trânsito e aparecem os "chicos espertos"???

o que vale é que amanhã é feriado...

:))))

Ka disse...

Bommmmm diaaaaa :)

Está divinal este post e revejo-me um pouco nele.
E das coisas que me tira mesmo do sério são as filas nas caixas e as pessoas a disfarçar. Ou então andar de metro e ver um marmanjo de 20 anos todo estirado na cadeira e uma pessoa de idade (quando digo idade não falo daquelas senhoras de 50 anos que se tentam fazer aos lugares, cehias de ais e suspiros mas sim pessoas de 70's) de pé...tu nem imaginas o que tenho de me aguentar apra não dizer nada.
Olha quando estava grávida, já no fim, preferia apanahr o metro em verz de andar de carro e cheguei a ser eu, com um barrigão descomunal a dar lugar a uma senhora que era quase cega e mais ninguém deu o lugar...

Beijos e um excelente dia

Olá!! disse...

(gargalhadas)
Brilhante, revi-me em inúmeras situações que descreves....

:))))))))))))))

Acho que não precisas do doutoriiii... :)))

******

paulofski disse...

Ok, ouvi bem! Vou voltar p’rá minha vidinha de macacadas.

Xôtor, Ó xôtor...

Coragem disse...

Bom patti, eu aqui tão calminha e descontraida, fiquei com os nervos só de te ler :)))))
Isso está mal, muito mal, tenho por aqui uns redondinhos brancos que ainda vão fazendo milagres.
Beijinho esperando que agora a esta hora, tudo esteja melhor

1/4 de Fada disse...

Pela Blogosfera decorre uma iniciativa com a finalidade de homenagear blogs amigos que nos visitam ou visitamos e que, de alguma forma, possuem afinidades connosco. Assim, o Quarto de Fadas foi nomeado pela simpática BC, do blog SLETRAS.

De acordo com as seguintes regras:

1- Este prémio deve ser atribuído aos blogs que gostamos e visitamos regularmente, postando comentários.

2- Ao receber o selo "é um blog muito bom sim senhora!!" devemos escrever um post incluindo: o nome de quem nos deu o prémio com o respectivo link de acesso + a tag do prémio + a indicação de outros 7 blogs.

3- A tag do prémio deve ser exibida no blog.

Desta forma, o blog Um Quarto de Fadas, declara que os blogs que visita regularmente e nos quais comenta, entre outros que igualmente visita e comenta e lamenta não nomear, são, por ordem alfabética:

Ares da Minha Graça
De Dentro Pra Fora...
Me, a Name I Call Myself
O Blog da Ka
O Significado das Coisas
Pitanga Madura
Sogras, Prozac e Muito Mais!

LeniB disse...

Vou acrescentar algo que também me dá cabo dos nervos: estar numa caixa multibanco e alguém, atrás de mim, que teima em ficar colado às minhas costas, como que tentando bisbilhutar a operação que estou a fazer, a ver quanto dinheiro levanto, etc.
Divinal, o teu post!

alfabeta disse...

Há com cada um na estrada e ainda por cima julgam-se os maiores e elas também, mania que são grandes condutoras mas só a andarem em recta, no meio do trãnsito , coitadas!
Mal educadas, não têm civismo nenhum, olham para o lado só para fingirem que não vêem só para não dar passagem, e aquele que uma pessoa dá passagem e nem um obrigado, isto mete mesmo nervoso miudinho.Os homens neste aspecto são mais gentis.

gasolina disse...

Dá nervos pois dá!
Mas hoje tu deste-me foi RISO!

E agradeço, porque hoje tive um dia igual ao que tu descreveste.

Beijo para ti e relax, tomorrow is another day.

Su disse...

ahahah, e tu não vives em Moçambique, acredita, acredita que a coisa piora ligeiramente, de tal modo que já me veio á cabeça andar de moca no carro, o transito é uma selva! E E aquelas pessoas que depois de uma refeição pedem o palito o ficam ali meia hora á tua frente a "escarafunchar" os dentes, não há pachorra! Meus deuses, ha coisas que bulem realmente com o juizo de uma gaja pá!, admito que sofro do mesmo mal... ainda n cheguei ao ponto das drogas brancas, mas olha, acho q n deve faltar mto!
Nos entretantos, olha oxigeno!
:)
Beijossss a sorrir!

Carlota disse...

Bem, hoje já é a segunda vez que dou este conselho. Respira fundo. Conta até dez. Não, tu é melhor contares até vinte.
;)

Patti disse...

Carlota:
257, 258, 259, 260, 261, e tu Carlota? Vais em quantos?
Hahahahahaha
Bom fim-de-semana!