segunda-feira, 14 de abril de 2008

mãe prevenida


foto balenciaga sport, stilettos

Depois das noites sem dormir, alternadas com pesadelos de suores quentes e frios e pensamentos assassinos, cheguei à conclusão que o melhor lugar para um pedófilo é mesmo ao pé das crianças.



O que fazer, por exemplo, quando uma criança tem uma diarreia longa e verde, seguida de um mar de vómitos azedos e viscosos que nos escorregam entre os dedos e se entranham no tapete, para nunca mais saírem? Aguarda-se com paciência uns dias, até a porcaria apodrecer, ficar bem seca e de cor cinzenta, de preferência já com alguns laivos de bolor. Felpudinho. Temos um pedófilo velho e seboso, bem pertinho, pega-se com firmeza na sua língua branca e salivante, de forma a arrancá-la com vigor para conseguirmos um bom pedaço. A melhor maneira de saber se porção de língua foi a desejada para servir de esfregona, é ouvir os gritos de dor, coisa sem importância, vindos de umas entranhas algures. Com luvas anti-bacterianas, lava-se bem lavadinho esse corpo carnudo e comprido, que em tempos serviu para segregação e degustação e esfrega-se várias vezes no tapete até absorver os dejectos, já putrefactos da criança. Volta-se a arrumar a língua na boca do senhor, tendo em atenção para que as narinas estejam convenientemente dilatadas de forma a que o cheiro proveniente da boca se entranhe com intensidade, no cérebro em sofrimento do senhor pedófilo. Cravam-se firmemente os seus dentes podres nela, para que não caia solta e mole no chão. É que este acabou de ser limpo! O tapete ficará como novo, sem ter sido necessário o uso de detergente com amoníaco, que nos dá cabo da pele das mãos e estraga as cores da lã.



Outro local em que é sempre útil e prático ter um pedófilo bem perto, aliás, todos sabem que eles também o adoram, é junto de um parque infantil. Numa situação em que a criança cai do baloiço e parte a cabeça, puxa-se logo pela trela de cabedal e arame farpado que temos acorrentada ao pénis do nosso pedófilo amigo e seguimos juntos para o posto de saúde mais perto. Uma vez lá e enquanto esperamos pelo enfermeiro de serviço, podemos tentar estancar o sangue da cabeça da criança, fazendo uma compressa caseira com tiras de pele gorda, fatiadas finamente do braço ou da coxa do nosso pedófilo. Também serve um escalpezinho, mas tem de ser bem feito. Recebe-se em troca um elogio do enfermeiro, oh minha senhora, a sua rápida e sensata intervenção valeu ao seu filho menos seis ou sete pontos neste lanho.



Também perto de infantários, escolas primárias e liceus, convém ter sempre à mão um pedófilo caridoso. Sabemos que é nas passadeiras que ocorrem em Portugal o maior número de atropelamentos, logo, o perigo aumenta à saída das escolas com a correria desenfreada das crianças. Ora, se eu tenho na minha posse um pedófilo atento, é muito mais simples e menos doloroso saber, que ao empurrá-lo para o meio da estrada, o seu atropelamento não será em vão, resultando apenas em ferimentos ligeiros, com partes de corpo fragmentadas e espalhadas pelo asfalto bem como miolos esborrachados, colados na frente de um qualquer pára-choques luzidio, devido à pancada que o projectou por 50m. O nosso querido amigo terá dado assim um contributo de cidadão filantrópico e indulgente e uma prova de amor de alguém que sempre adorou as crianças e soube dar a vida por elas. Só tenho pena é que não ressuscite e então, lá teremos nós que ir à caça de outro.

Esperando que estes conselhos vos sejam úteis, resolvi partilha-lhos com quem não teve hipótese de marcar presença na minha última festa de arromba, aqui.



Esta noite já vou dormir melhor.

11 comentários:

Coragem disse...

Que imaginação, ainda há quem pense não saber o que se fazer com tais animaizinhos, eu pensei, no corte radical do problema, a exterminação dos ditos, mas convenhamos, que os seus conselhos são deveras tentadores...
Mas, esses são aqueles que dao nas vistas e podem ser chamados pelo nome, pior mesmo são tantos, mas ainda tantos por descobrir.
Adorei

Olá!! disse...

Sugestões válidas, sem sombra de dúvida... descrição das mesmas, muito real, real de mais até ;))) acho que o tapete ia direitinho para o lixo, não pelo vomitado, mas pelos fluidos deixados pelo "mentecapto"...

Confesso que me agrada mais a ideia de os apanhar a todos e enviá-los para uma ilha deserta com uma caixa de fósforos, só uma... e a lixa um pouco gasta...
Este tema revolta-me as "entranhas" e é cada vez mais urgente nós PAIS, andarmos prevenidos...
Boa semana Patti
Beijossssssss

LeniB disse...

Bom dia! Gostei do teu texto, cheio de realismos incomodativos, sendo, porém, o principal incómodo é a existência de seres abjectos como os pedófilos. Na minha opinião, ía por um processo mais simples: queimava-lhes as mãos, a língua e capava-os lentamente,mas muito lentamente.
Boa semana para ti.

Ev@ disse...

Ah ah! brilhante ideia! E eu pensei que eram uns devassos inúteis.
É pena é não conseguir tornar este sonho realidade. A realidade é bem mais cruel, com estas mentes doentes sempre à espreita. É dos problemas da nossa sociedade que mais me aflige.

Morandini disse...

Como pai de dois, não posso deixar de dizer que algumas idéias são realmente boas de ser aproveitadas. Pedofilia é um dos crimes mais sórdidos e hediondos que pode existir.

Um abraço e bom início de semana!

Morandini
www.morandini.com.br

claudia disse...

Concordo contigo Lenib, teriam de sofrer até á morte! Mas a justiça tb tem a sua culpa, olha o caso da menina espanhola... ele andava solto e já tinha antecedentes!

Ka disse...

Não sou por natureza uma pessoa vingativa mas há casos e casos e este é um dos que faz vir o pior de mim.
Gostava que sofressem...MESMO
Talvez uma torturazita que metesse lâminas e alcool...mas sem o levar à morte...deixa-lo vivo a definhar...

Desculpa esta acidez mas com criaturas destas só me sai isto...

Beijinho

Pjsoueu disse...

Mãe valente...lol...e ainda é pouco o que sugeres....lol

Pitanga Doce disse...

Tenho em casa uma máquina dessas modernas que corta salame às rodelas, muito bem. Usava-a no processo lento e com a lâmina cega, daquelas que corta e puxa.

Não acredito na conversão destas bestas em seres humanos, só porque que vão presos, apesar de serem "as noivinhas" na prisão.
Sempre achei que para casos assim o castigo era em praça pública e à vontade de quem lhe chegasse.

Se com este texto te referes também aquela seita descoberta nos EUA, não ia haver máquina que chegasse.

beijos e que os Anjos não se esqueçam dos anjos.

Luma disse...

Pedófilo é o pior dos vermes! Qualquer coisa que se pense para puní-los, parece pouco!
Boa semana! Beijus

Blue Velvet disse...

Por mais agoniada que tenha ficado, ainda acho que era pouco.
Mas tu, vai lá ser realista para outra freguesia:)))
Quando tinha esse número costumava gritar pelo pai!
Beijinhos e veludinhos